Edite Estrela (PS) responsabiliza setores financeiro e económico

| Economia

A eurodeputada socialista Edite Estrela lamentou hoje que as pessoas apenas responsabilizem os políticos pela atual situação, esquecendo-se dos setores económico e financeiro que, em sua opinião, estiveram na origem da crise.

"Não gosto de ver que os cidadãos responsabilizem exclusivamente os políticos por aquilo que está a acontecer e não responsabilizem os verdadeiros culpados, aqueles que estão na origem desta crise, que são os setores financeiro e económico", afirmou a eurodeputada, no final de um debate sobre a Europa e Portugal, através da rede social Twitter, que organizou no Parlamento Europeu, em Bruxelas.

Edite Estrela admitiu, contudo, que "os políticos nem sempre estiverem suficientemente vigilantes e atuantes".

"Mas acho que, apesar de tudo, eles [os políticos] são escrutinados, são eleitos, representam o povo que os pode substituir. Em relação aos outros poderes, bem mais poderosos, não respondem perante ninguém e são opacos", afirmou a eurodeputada.

Edite Estrela disse ainda estar "mais preocupada com a crise da democracia, com o futuro da democracia europeia, do que propriamente com a crise económica".

Isto porque, argumentou, apesar de a crise económica ser "gravíssima", tem "soluções, se houver decisores à altura das suas responsabilidades e dos desafios que os tempos modernos colocam".

Sobre o debate que organizou via Twitter, Edite Estrela afirmou ser uma "forma de aproximar os cidadãos da Europa", levando o trabalho do Parlamento Europeu e dos deputados a "um público diferente, que está menos sensibilizados para a política".

O debate juntou, entre outras personalidades, o líder dos Socialistas e Democratas no Parlamento Europeu, Hannes Swoboda, e o líder parlamentar do PS, Carlos Zorrinho.

Ao mesmo tempo que participavam no debate que decorria no Parlamento Europeu, os intervenientes partilhavam ideias e pontos de vista nas suas redes de contactos no Twitter.

Tópicos:

Bruxelas Edite Estrela,

A informação mais vista

+ Em Foco

A RTP ouviu os seis lideres partidários sobre temas que escapam aos programas políticos e que contribuem para definir o perfil dos candidatos.

    Uma sondagem da Universidade Católica aponta para o fim da hegemonia laranja na Madeira, apesar da vitória do PSD nas regionais (38%) do próximo domingo.

    Na semana em que se assinala o início da II Guerra Mundial, a RTP conta histórias de portugueses envolvidos diretamente no conflito.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.