Greve na refinaria da Galp de Leça da Palmeira com adesão de cerca de 90 por cento

| País
Greve na refinaria da Galp de Leça da Palmeira com adesão de cerca de 90 por cento

Os trabalhadores da Galp na refinaria de Leça da Palmeira estão em greve desde as 6 horas. A adesão à paralisação é de cerca de 90 por cento, à semelhança do que ocorre na refinaria de Sines.

Algumas fábricas da refinaria de Leça da Palmeira já estão paradas e noutros setores decorrem operações de paragem técnica. Diariamente saem daqui cerca de 500 camiões cisterna com combustível para postos de abastecimento, o que significa que a paralisação de cinco dias deverá deixar alguns postos sem combustível.

Numa das entradas da refinaria já foi necessária a intervenção da polícia esta manhã para que a rua ficasse circulável. É que centenas de trabalhadores de outras empresas que prestam serviço para a Galp estavam na rua à espera de saber se teriam condições para trabalhar normalmente.

(com Sandra Henriques)

Relacionados:

A informação mais vista

+ Em Foco

No mês do Mundial de futebol a RTP faz uma radiografia da vida na Rússia.

    Entrevista a António Mateus para o programa "Olhar o Mundo". Veja aqui.

    Um olhar aos altos e baixos da relação entre o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un.

      Dados revelados no Digital News Report de 2018 do Reuters Institute.