Jornal de Angola acusa "cúpula portuguesa de agressão intolerável e deslealdade"

| País
Jornal de Angola acusa cúpula portuguesa de agressão intolerável e deslealdade

Foto: Lusa

No editorial desta segunda feira, denominado "Adeus Lusofonia", um termo que segundo o jornal, "nunca foi do agrado dos angolanos porque faz lembrar a «francofonia», um instrumento fundamental para perpetuar os interesses de França nas suas antigas colónias", o tom crítico a Portugal é forte, é afirmado por exemplo, que "a postura atual do Estado português representa uma verdadeira agressão a Angola, facto que vem de alto a baixo, de representantes de órgãos de soberania, de políticos, deputados, magistrados e partidos políticos portugueses". António Saraiva , presidente da CIP, avança que os empresários portugueses começam a sentir receios face a este conflito diplomático.

O Jornal de Angola é absolutamente incisivo: "é evidente que damos um desconto quando alguns se comportam como crianças tratando de assuntos sérios e dizem que a democracia deles é melhor do que a nossa. Ou que os portugueses respeitam a separação de poderes e os angolanos não. Afirmar que os angolanos querem acabar com a liberdade de imprensa em Portugal, é mais do que criancice", acrescentando, "não somos melhores que ninguém. Mas também não somos os piores do mundo, como dizem diariamente elites portuguesas ignorantes e corruptas".

Logo, avança o jornal, "enquanto persistir a onda de deslealdade e agressão que vem de Lisboa não são aconselháveis cimeiras. E é um rotundo erro desvalorizar a posição tomada pelo nosso Chefe de Estado", deixando um aviso com tom ameaçador, "Portugal já não está nas grandes obras públicas no nosso país. Não está no petróleo. Não está na transferência de tecnologias. Aí estão a China e o Brasil. Portugal parece estar apenas reduzido à chantagem e à falta de respeito".


c/Elsa Paz Couto

A informação mais vista

+ Em Foco

A RTP ouviu os seis lideres partidários sobre temas que escapam aos programas políticos e que contribuem para definir o perfil dos candidatos.

    Uma sondagem da Universidade Católica aponta para o fim da hegemonia laranja na Madeira, apesar da vitória do PSD nas regionais (38%) do próximo domingo.

    Na semana em que se assinala o início da II Guerra Mundial, a RTP conta histórias de portugueses envolvidos diretamente no conflito.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.