Kraft em Portugal quer manter crescimento de vendas

| Economia

A Kraft Foods Portugal espera manter este ano o crescimento da facturação nos quatro por cento, como em 2006, quando atingiu 107 milhões de euros, após ter adquirido a fábrica Triunfo, da United Biscuits.

O director-geral da Kraft Foods Portugal, Nelson Brito, afirmou hoje em conferência de imprensa, que no ano passado a rentabilidade (relação entre os resultados líquidos e as vendas) foi de sete por cento.

Em Portugal, a empresa está entre as 20 maiores, e, no mercado dos chocolates é o terceiro fabricante que mais cresceu nos últimos cinco anos, fez questão de salientar o responsável.

Apresenta sete categorias de produtos, 11 marcas "umbrella" e é líder de mercado nos segmentos de bolachas, tabletes de chocolate, queijo fresco creme, bebidas em pó e sobremesas em pó.

Nas bebidas achocolatadas mantém-se em segundo, com a marca Suchard Express.

Os mercados das bolachas e dos chocolates "ainda têm muito espaço para crescer", por isso serão objecto de aposta da Kraft em Portugal, o que passa pela inovação.

A comunicação e publicidade vão ter um orçamento de cerca de oito milhões de euros em 2007, aproximadamente o mesmo valor gasto no ano passado, segundo Nelson Brito.

O grupo Kraft tem três fábricas de bolachas na Europa, duas em Espanha e uma em Portugal.

A unidade Triunfo de Mem Martins, no concelho de Sintra, abastece o mercado nacional, alguns países onde existem emigrantes portugueses e os PALOP, tendo a capacidade de produção nos 55 por cento, o que "é normal", pois é uma unidade flexível, como explicou Nelson Brito.

Por isso, "a fábrica está a vender capacidade", ou seja, está disponível para produzir mais bolachas ou outras marcas de bolachas para outros mercados, se o grupo assim o decidir.

Nos chocolates, tem marcas como a Milka que "trouxe para Portugal alternativas que não existiam, como alguns recheios", Côte d`Or que está a receber atenção da empresa, nomeadamente em termos de aposta publicitária, e Toblerone.

No segmento das bolachas, a Kraft tem 12 marcas entre as 15 mais consumidas em Portugal, como a Triunfo ou a Artiach, com 36,2 por cento de quota de um mercado que vale 157,8 milhões de euros.

Nas bebidas em pó, a marca Tang lidera, mas o director-geral pretende continuar a investir para "ir buscar novos consumidores a outras áreas", a outras bebidas.

O queijo Philadelphia tem 64,3 por cento de quota de mercado no segmento, refere Nelson Brito citando dados Nielsen.

A Kraft Foods adquiriu os negócios europeus da United Biscuits, que detém a Triunfo, e os direitos sobre as principais marcas Nabisco na Europa, Médio Oriente e África.

A Kraft Foods referia que a operação, anunciada a 10 de Julho, foi avaliada em cerca de mil milhões de dólares (cerca de 786,3 milhões de euros).

A operação combinada da Kraft Foods e da United Biscuits na Península Ibérica envolveu mais de dois mil empregados e 11 unidades de produção localizadas em Portugal (uma em Mem Martins) e Espanha (10 unidades).

A nova entidade é líder nos segmentos de bolachas, queijo creme, sobremesas instantâneas, queijo fundido e bebidas refrescantes em pó.

Em Portugal, a Kraft Foods comercializava marcas como a Milka, Toblerone, Cote d`Or, Philadelphia, Tang ou Suchard Express.

A fábrica da Triunfo produz bolachas de várias marcas, como Maria, Belgas além da Proalimentar, Oreo ou Filipinos.

A informação mais vista

+ Em Foco

Neste Manual do Brexit, explicamos em 12 pontos o que está em causa e os cenários que se colocam.

    Rosa Luxemburgo, "uma das melhores cabeças do socialismo internacional", foi assassinada há 100 anos.

      Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

        Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.