Lucros de petrolíferas dos EUA descem devido à queda do preço do petróleo

| Economia

A petrolífera ExxonMobil, a maior dos Estados Unidos, anunciou hoje uma descida de 48% no seu lucro líquido entre janeiro e setembro, afetada pela queda dos preços internacionais do petróleo.

A Chevron, outra empresa norte-americana do setor, anunciou que fará uma redução de 6 mil a 7 mil funcionários a nível mundial e deu conta de uma diminuição de 67% nos lucros nos primeiros nove meses do ano, que passaram para 5.175 milhões de dólares, o que também se deve à queda dos preços do petróleo.

No trimestre mais recente, os lucros da Chevron foram de 2.037 milhões de dólares, menos de metade dos 5.593 milhões registados nos mesmos três meses do ano passado.

Já a ExxonMobil indicou em comunicado que teve um lucro de 13.370 milhões de dólares, quando no mesmo período do ano passado tinha registado 25.950 milhões de dólares.

A empresa com sede em Irving, Texas, teve um lucro por ação de 3,18 dólares, quase metade dos 6,04 que alcançara há um ano.

No terceiro trimestre, a ExxonMobil, terceira empresa com a maior capitalização bolsista nos Estados Unidos, a seguir à Apple e à Microsoft, teve lucros de 4.240 milhões de dólares, uma redução de 47% em relação ao mesmo período de 2014.

A informação mais vista

+ Em Foco

Meio século depois, o Parlamento soviético dos finais da Guerra Fria repudiou o Pacto. Decorridos mais 30 anos, Putin quer reabilitá-lo.

    A receita da venda desta madeira ultrapassará os 15 milhões de euros, que devem ser investidos na nova Mata do Rei.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.