Mesão Frio coloca lojas do mercado em hasta pública a preços simbólicos

| Economia

A Câmara de Mesão Frio vai colocar as lojas do mercado municipal em hasta pública a um preço "simbólico", entre os 1.000 e 1.500 euros, para incentivar a criação de emprego, anunciou hoje o presidente.

Alberto Pereira disse à agência Lusa que, com o projeto de requalificação do mercado municipal, foram criados oito estabelecimentos comerciais.

Só que, na primeira hasta pública realizada, apenas uma das lojas foi vendida.

Por isso mesmo, a autarquia vai insistir e abrir um novo procedimento, desta vez a "preços simbólicos" que, segundo o autarca, rondarão entre os "1000 e 1500 euros", dependendo do espaço da loja.

"O objetivo é dar a oportunidade às pessoas de Mesão Frio de criarem o próprio emprego e, assim, ocuparmos esses estabelecimentos comerciais", sublinhou.

Alberto Pereira apontou como dificuldade para a compra das lojas a falta de acesso ao crédito, que atualmente se verifica no país, e a conjuntura de crise que assola Portugal.

"Mesão Frio perdeu nos últimos dez anos mais de 10% da população e sem pessoas não há negócio. Nesta fase complicada da economia portuguesa, as pessoas têm algum receio em laçar-se no próprio negócio", salientou.

O autarca insistiu na necessidade de as pessoas apostaram na criação do próprio emprego, até porque este é dos concelhos com a maior taxa de desemprego do país, a qual atingiu os 27% da população.

Mesão Frio é um concelho essencialmente agrícola, onde a atividade que predomina é a viticultura.

A requalificação do mercado municipal teve um custo total de 1,1 milhões de euros, 70% comparticipados por fundos comunitários e 30% pela autarquia.

Segundo Alberto Pereira, a obra teve como objetivo criar "um polo de encontro e relacionamento social, com mais potencial económico, estimulando a criação de emprego e oferecendo melhores condições para a realização da feira semanal".

Tópicos:

Mesão Frio Câa,

A informação mais vista

+ Em Foco

O Conselho Europeu informal de Salzburgo tem em cima da mesa dossiers sensíveis, com a imigração e o Brexit no topo da agenda. A RTP preparou um conjunto de reportagens especiais sobre esta cimeira.

    Nas eleições primárias, alguns dos mais conceituados senadores democratas foram vencidos por candidatos mais jovens, progressistas e, alguns deles, socialistas.

      Em seis anos, as investigações sucederam-se, sem poupar ninguém, da política ao futebol e à banca, seguindo a bandeira da ainda procuradora geral, o combate à corrupção.

        Os novos desenvolvimentos no diferendo comercial entre os Estados Unidos e a China vieram lançar ainda mais dúvidas sobre os próximos passos que os dois lados poderão adotar.