Prémio Nobel desmente Alemanha quanto a taxa sobre depósitos no Chipre

| Mundo
Prémio Nobel desmente Alemanha quanto a taxa sobre depósitos no Chipre

Foto: Katia Christodoulou/EPA

O economista cipriota e prémio Nobel da Economia em 2010 Christopher Pissarides desmente o que a Alemanha tem dito e sublinha que foi o país e o Fundo Monetário Internacional (FMI) que quiseram impor uma taxa sobre os depósitos bancários no Chipre.

“A forma como eles lidaram com os bancos foi: num dia tomaram uma decisão, no outro dia mudaram de ideias, depois voltaram para trás, e depois disseram que foi o governo cipriota que sugeriu o que é completamente falso. Eu fiz parte das negociações e posso garantir que foram a Alemanha e o FMI que sugeriram a taxa sobre os depósitos e foram eles que concordaram que os depósitos abaixo de 100 mil euros deviam ser taxados e que foram os cipriotas que o rejeitaram”, refere Christopher Pissarides.

A participar nas conferências do Estoril, o Nobel da Economia em 2010 afirma taxativamente que o ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schäuble, mentiu quando disse que foi o Chipre que sugeriu a taxa. “É completamente falso o que estão a dizer”, frisa.

A informação mais vista

+ Em Foco

Meio século depois, o Parlamento soviético dos finais da Guerra Fria repudiou o Pacto. Decorridos mais 30 anos, Putin quer reabilitá-lo.

    A receita da venda desta madeira ultrapassará os 15 milhões de euros, que devem ser investidos na nova Mata do Rei.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.