Rescisões na função pública vão ter limite de idade

| Economia

|

Os funcionários públicos com mais de 50 anos poderão não ser autorizados a aceder ao programa de rescisões que está a ser preparado pelo Governo, noticia hoje o Correio da Manhã. Segundo o jornal, a ideia é "proteger do risco de desemprego os funcionários públicos mais idosos e que estejam mais próximos da idade da reforma".

Sendo dirigido às carreiras de assistentes técnicos e operacionais, com níveis de salários e escolaridade muito baixos, o programa de rescisões por mútuo acordo poderia pôr em causa a sobrevivência destes trabalhadores, que teriam dificuldade em arranjar novo emprego, explica o jornal.

Segundo as fontes ouvidas pelo Correio da Manhã mas não identificadas, a ideia do Governo será agora a de dispensar os trabalhadores mais novos e com maior "capacidade para procurar um novo posto de trabalho em Portugal ou no estrangeiro".

A informação mais vista

+ Em Foco

Entrevistado no 360, da RTP3, o ministro das Finanças quis sublinhar que o seu cargo governativo não é exclusivo e pode ser compatível com a presidência do Eurogrupo.

Há muitas perguntas no caminho e muitas respostas que só o caminho pode dar. Pela Última Vez - Histórias sobre o fim que não acaba é o título de uma grande reportagem de Isabel Meira para a rádio pública.

Um atentado suicida em Manchester provocou 22 mortos e dezenas de feridos. A explosão decorreu no final de um concerto da digressão de Ariana Grande Dangerous Woman Tour.

    Um dos mais famosos discos dos Beatles faz agora 50 anos. O histórico álbum "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band" regressou às lojas com várias edições especiais.