Rescisões na função pública vão ter limite de idade

| Economia

|

Os funcionários públicos com mais de 50 anos poderão não ser autorizados a aceder ao programa de rescisões que está a ser preparado pelo Governo, noticia hoje o Correio da Manhã. Segundo o jornal, a ideia é "proteger do risco de desemprego os funcionários públicos mais idosos e que estejam mais próximos da idade da reforma".

Sendo dirigido às carreiras de assistentes técnicos e operacionais, com níveis de salários e escolaridade muito baixos, o programa de rescisões por mútuo acordo poderia pôr em causa a sobrevivência destes trabalhadores, que teriam dificuldade em arranjar novo emprego, explica o jornal.

Segundo as fontes ouvidas pelo Correio da Manhã mas não identificadas, a ideia do Governo será agora a de dispensar os trabalhadores mais novos e com maior "capacidade para procurar um novo posto de trabalho em Portugal ou no estrangeiro".

A informação mais vista

+ Em Foco

O princípio da imunidade diplomática foi definido pela Convenção de Viena, em 1961. Existe para proteger os diplomatas de abusos, coação ou pressões nos países onde estão a trabalhar.

A ponte que começou por se chamar Salazar e recebeu, depois da Revolução dos Cravos, a designação de 25 de Abril cumpriu meio século. A RTP assinalou o aniversário com um dossier multimédia.

    No aniversário da fundação Gulbenkian, a RTP foi visitar o museu e, em conjunto com os curadores, selecionou algumas das obras mais significativas que aí se encontram.

      Uma rubrica do site da RTP e do Jornal 2 dentro do contexto evocativo do centenário da Grande Guerra. Será emitida todas as segundas-feiras.