Restituídos 58 mil euros de cauções de contratos de serviços num ano

| Economia

A DECO informou hoje que foram devolvidos cerca de 58 mil euros no último ano aos titulares de contratos de serviços públicos, celebrados antes de 1999, que ainda não tinham reclamado o direito à restituição das respetivas cauções.

Em comunicado, a DECO explica que a iniciativa lançada em setembro de 2015, através da plataforma www.dinheirodoscontadores.pt, reuniu mais de 100 mil consumidores e contribuiu para a devolução de 58 mil euros aos titulares de contratos de serviços públicos essenciais, celebrados antes de 1999, data em que passou a ser proibida a cobrança de cauções.

"Os aderentes à nossa ação conseguiram perceber se tinham direito à devolução do dinheiro das cauções, bem como os procedimentos necessários para o reaverem", adianta a associação de defesa do consumidor.

Citando dados da Direção-Geral do Consumidor (DGC), a DECO refere que, entre 2008 e o surgimento da ação, tinham sido restituídos "apenas cerca de 37 mil euros".

Desde 1999, quando a lei passou a proibir a cobrança de cauções e obrigou as entidades gestoras a devolver as cauções indevidamente cobradas, e até ao início deste ano continuavam por cobrar 18 milhões de euros de cauções, segundo as estimativas da DECO.

Tópicos:

Consumidor DGC,

A informação mais vista

+ Em Foco

Imagine que a boneca ou o robô que comprou para os seus filhos está a transmitir, via áudio, tudo o que se passa lá em casa. E esse não é o maior perigo.

    Ao longo desta semana, há vozes com sotaque de Nações Unidas para ouvir na Antena 1 e no site da RTP. Testemunhos de estrangeiros em Portugal recolhidos a poucos dias de António Guterres assumir a liderança da ONU.

      Nasceu em 1951 e já foi um local com uma vida própria e entusiasmante nos arredores de Cascais. Ao longo dos anos, o Edifício Cruzeiro foi-se degradando. Agora terá nova vida.

        Uma rubrica do site da RTP e do Jornal 2 dentro do contexto evocativo do centenário da Grande Guerra. Emitida todas as segundas-feiras.