Site de dois jovens portugueses ajuda a encontrar estágios remunerados no Reino Unido

| Economia

Dois portugueses a trabalhar no Reino Unido criaram um site para ajudar os que procuram emprego naquele país, dando visibilidade às ofertas de estágios remunerados disponíveis.

Rui Zamith já tinha pensado neste projeto em 2008, mas só mais tarde, depois de conhecer Nuno Dhiren e de terem trocado algumas ideias, é que decidiu avançar para a concretização do projeto criando o Internwise.

"O primeiro contacto com a ideia surgiu em 2008, quando ainda no Porto decidi procurar no Reino Unido um novo desafio profissional. Aquilo que senti foi que o mercado tinha alguma dificuldade em acomodar os jovens que procuravam estágios profissionais na internet" conta Rui Zamith em declarações à agência Lusa.

Algum tempo mais tarde, explicou, conheceu Nuno Dhiren e utilizando os diferentes conhecimentos desenvolveram o projeto em conjunto.

O objetivo principal do website é satisfazer as empresas, promovendo os seus anúncios para encontrar estagiários.

"A decisão de recrutamento é da exclusiva responsabilidade da empresa, nós somos apenas a ponte de contacto entre ambos" esclareceu Rui Zamith.

"O Internwise é um projeto de cariz social onde a componente de lucro é obtida através de serviços oferecidos às empresas que procuram estagiários (tais como uma maior visibilidade do anúncios, divulgação nas redes sociais ou a otimização do processo interno de recrutamento)", adiantou Rui Zamith.

Atualmente, a plataforma Internwise, a funcionar desde dezembro de 2010, contém pouco mais de 12 mil candidatos e mil trabalhos ativos, com particular incidência no design, comunicação e marketing.

"O site recebe habitualmente cerca de seis a dez novos trabalhos diários e tem cerca de 10 mil candidatos ativos e mais de 100 mil visitas mensais", explica Rui Zamith adiantando que desde que a plataforma foi apresentada ao público português o tráfego do website aumentou em cerca de 20 por cento e o número de portugueses a publicar o seu CV excedeu os 1500.

No que respeita ao feedback, Rui Zamith garante que "as empresas que nos são próximas deram-nos uma opinião claramente positiva sobre este boom de candidaturas lusas", adiantando que "o perfil do jovem profissional português é de uma forma geral bastante apreciado pelos recrutadores ingleses".

Um ano depois da manifestação "Geração à rasca" são muitos os jovens que tentam sair do país, procurando novas oportunidades.

Patrícia Batista, licenciada em Turismo está desempregada há um ano e conheceu o Internwise através de amigos.

"O mais frustrante da procura de trabalho são as `não-respostas`" confessou em declarações à Lusa adiantando que já enviou pelo menos uma centena de currículos enviados, só para Portugal.

Depois de lhe apresentarem a plataforma, Patrícia não hesitou e inscreveu-se.

"Fiz o meu currículo em inglês e uma carta de apresentação, juntamente com uma carta de recomendação da entidade onde fiz o meu estágio. Não pensei duas vezes, parada é que não queria ficar", contou.

Três semanas depois, a jovem portuguesa foi contactada por uma empresa inglesa e fará a sua primeira entrevista via Skype, "se conseguir este emprego vou sem pensar duas vezes", confessa.

Tópicos:

Unido, Zamith,

A informação mais vista

+ Em Foco

Entre 1999 e 2002 nasceram três novos bairros. Passadas duas décadas, muitos residentes dizem-se abandonados.

Entrevista da correspondente da RTP em França, Rosário Salgueiro.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.