ThyssenKrupp Elevadores inicia paralisação por melhores condições de trabalho

| País

Os trabalhadores da ThyssenKrupp Elevadores cumpriram hoje as primeiras duas horas de greve, contra a degradação das condições de trabalho, com uma adesão "entre 20 a 25% a nível nacional" entre os técnicos da empresa, segundo o sindicato.

A greve convocada pelo Sindicato das Indústrias Elétricas do Sul e Ilhas (SIESI) decorreu hoje, entre as 9:00 e as 11:00, e repete-se a 28 e 30 de outubro, contra "a degradação das condições de trabalho e o ambiente de pressões e de repressão na empresa", explicou o sindicalista Paulo Rodrigues.

Em frente à sede da multinacional alemã, especializada na montagem e reparação de elevadores e escadas rolantes, em Massamá, Sintra, compareceram apenas dois técnicos, que apontaram para "uma maior adesão" nas delegações do Porto e de Setúbal.

Paulo Rodrigues, do SIESI, justificou a reduzida participação na concentração em Massamá com a desistência da deslocação dos trabalhadores de Setúbal até à sede da empresa e apontou que entre as duas centenas de técnicos, aderiram à greve "entre 20 a 25% a nível nacional".

A empresa tem cerca de 500 trabalhadores e a paralisação abrange ainda outras delegações, como Santarém, Coimbra, Braga, Loulé, Madeira e Açores.

"A redução de trabalhadores e de viaturas tem prejudicado o trabalho de manutenção e disparou o número de avarias por falta de técnicos de rota", explicou à Lusa um funcionário, Francisco Esteves.

A partilha das viaturas por dois técnicos implica uma maior demora para realizar a manutenção em cada rota, levando ao aumento de avarias que têm de ser asseguradas pelos piquetes, criticou a mesma fonte.

Os trabalhadores reclamam ainda por aumentos salariais que permitam repor parte do poder de compra que perderam nos últimos três anos.

A ThyssenKrupp Elevadores resultou da compra de três empresas nacionais (SNEL, SILPAR e Fortis) pelo grupo alemão entre 1989 e 1994.

A Lusa procurou contactar a administração da empresa, mas foi informada que não se encontrava qualquer responsável nas instalações para falar sobre a greve.

 

Tópicos:

Santarém,

A informação mais vista

+ Em Foco

A Festa dos Tabuleiros regressa às ruas da cidade de Tomar. Um longo desfile em que 750 tabuleiros são transportados por mulheres.

    Os líderes europeus não chegaram a acordo sobre quem deve liderar a União nos próximos cinco anos.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.