Trabalhadores da Sumol+Compal surpreendidos com despedimento coletivo de 70 pessoas

| País
Trabalhadores da Sumol Compal surpreendidos com despedimento coletivo de 70 pessoas

Os trabalhadores da Sumol+Compal foram surpreendidos esta manhã com o anúncio de que vai avançar o despedimento coletivo de 70 funcionários. A empresa justifica a decisão com a crise económica e o agravamento da carga fiscal, que apontam como responsáveis por uma queda de 14 por cento nas vendas em Portugal até setembro de 2012.

No último ano, as exportações até aumentaram, mas as vendas em território nacional desceram. Os trabalhadores ligados à venda e à logística vão ser os mais afetados pelo despedimento coletivo.

Em declarações à Antena1, Fernando Guerra, funcionário da empresa e dirigente do Sindicato dos Trabalhadores da Agricultura e das Indústrias de Alimentação, Bebidas e Tabacos de Portugal, lembra que esta é já a terceira vaga de despedimentos na Sumol+Compal nos últimos anos. O sindicato vai agora promover plenários e admite pedir reuniões com os grupos parlamentares.

A informação mais vista

+ Em Foco

A Câmara Municipal de Lisboa está a colocar blocos de betão em passeios de zonas da capital portuguesa com grande fluxo de turistas.

A dois dias das eleições gerais em Angola a coligação CASA-CE, liderada por um dissidente da UNITA, encerrou a campanha eleitoral num grande comício com milhares de jovens em Luanda.

Morreu o ator norte-americano Jerry Lewis, um dos maiores nomes da comédia na Sétima Arte. Tinha 91 anos e morreu em casa em Las Vegas, nos Estados Unidos.

Natalidade, envelhecimento, turismo, agricultura, emigração, pobreza, saúde, desigualdades. A caminho das autárquicas a Antena 1 fixa o país em 20 retratos.