Transportadores de combustíveis questionam promessa do Governo

| Economia
Transportadores de combustíveis questionam promessa do Governo

Foto: Nacho Doce - Reuters

As associações representativas dos transportes de combustíveis não acreditam nas promessas do Governo para aliviar a carga fiscal.

O Executivo socialista prometeu aos transportadores rever o imposto de três em três meses.
No dia 18 de abril as partes voltam a reunir-se.

As associações do sector, umas mais do que outras, estão desconfiadas com as boas intenções do Governo.

No final da reunião de quarta-feira falavam de um manifesto de intenções sem propostas concretas. Outros preferiam esperar para ver. Tudo contado pelo jornalista da Antena 1 João Torgal.

Após o encontro entre o ministro adjunto Eduardo Cabrita e representantes das associações, aquele membro do Governo prometeu uma revisão trimestral do imposto sobre os produtos petrolíferos e energéticos e explicou que essa forma de agir se justifica pela volatilidade dos mercados internacionais e a constante variação de preços.

Relacionados:

A informação mais vista

+ Em Foco

Os dados do sistema de Informação de Fogos Florestais da União Europeia (EFFIS) indicam que só entre os dias 14 e 15 de outubro arderam em Portugal continental cerca de 200 mil hectares.

    Acionar o artigo 155 da Constituição espanhola representa um momento único na História de Espanha. O Governo de Madrid já definiu os setores que quer controlar de imediato.

    Impostos, orçamentos, metas para o próximo ano. A RTP descodifica a proposta de Orçamento do Estado apresentada pelo ministro das Finanças esta sexta-feira.

      Mário Centeno também deixou no ar a ideia de que, na discussão da especialidade do OE2018, seja posto um ponto final nos cortes do subsídio de desemprego.