UE destina 2,8 ME a promoção de produtos agrícolas portugueses

| Economia

A Comissão Europeia aprovou hoje 22 programas de promoção de produtos agrícolas na União Europeia e em países terceiros, com um envelope de 35 milhões de euros de cofinanciamento comunitário, quase 2,8 milhões dos quais atribuídos a Portugal.

Entre os programas selecionados, contam-se três programas de Portugal: dois relativos a vinhos, propostos pela Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes (CVRVV) e pelo Instituto dos Vinhos do Douro e Porto e (IVDP ), e um terceiro de promoção de mel, proposto pela Federação Nacional dos Apicultores de Portugal (FNAP).

Os três programas têm uma duração de três anos, beneficiando todos de um cofinanciamento por parte da UE de 50%, sendo o programa do IVDP, para promoção de vinho em Espanha, França, Alemanha e Portugal, aquele que tem um orçamento maior, de três milhões de euros, sendo pois o cofinanciamento comunitário de 1,54 milhões de euros.

Os restantes dois programas, da CVRVV e da FNAP, receberão da UE respetivamente 635 e 603 mil euros.

Os 22 programas aprovados hoje pela Comissão Europeia -- e escolhidos entre 34 pedidos de financiamento - referem-se a vinhos, carne produzida de acordo com os regimes de qualidade nacionais, produtos biológicos, leite e produtos lácteos, fruta e legumes frescos, plantas ornamentais, mel e produtos apícolas, carne de vaca, de vitela e de porco e carne de aves de capoeira de qualidade.

De acordo com o comissário europeu responsável pela Agricultura e Desenvolvimento Rural, "o aumento das exportações europeias de produtos de qualidade pode ter um papel importante no relançamento económico da UE", razão pela qual se deslocará na próxima semana ao Japão e à Coreia do Sul, "no quadro de uma outra iniciativa de promoção das exportações da UE".

"Considero a promoção dos produtos agrícolas da União nos mercados da UE e dos países terceiros um elemento importante da política agrícola, em especial para os produtos de qualidade. E a prova disto mesmo é que estamos a preparar uma nova iniciativa política sobre a promoção, que será publicada nas próximas semanas", acrescentou Dacian Ciolos.

As ações financiadas pela UE podem assumir a forma de campanhas de relações públicas, promocionais ou publicitárias que valorizem os aspetos positivos dos produtos da União, sobretudo em termos de qualidade, higiene e segurança alimentar, nutrição, rotulagem, bem-estar dos animais ou métodos de produção ecológicos.

Nestas ações incluem-se ainda a participação em eventos e feiras, as campanhas de informação sobre o sistema europeu de denominações de origem protegida (DOP), indicações geográficas protegidas (IGP) e especialidades tradicionais garantidas (ETG), as informações sobre os sistemas de qualidade, rotulagem e agricultura biológica da UE ou ainda as campanhas de informação sobre o sistema dos vinhos de qualidade produzidos em região demarcada (VQPRD).

Tópicos:

Vinhos,

A informação mais vista

+ Em Foco

Uma sondagem da Universidade Católica aponta para o fim da hegemonia laranja na Madeira, apesar da vitória do PSD nas regionais (38%) do próximo domingo.

Na semana em que se assinala o início da II Guerra Mundial, a RTP conta histórias de portugueses envolvidos diretamente no conflito.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.