Lopetegui diz que FC Porto tem de fazer "mais e melhor" frente ao União da Madeira

| FC Porto

Legenda da Imagem
|

O treinador Julen Lopetegui admitiu hoje que o FC Porto tem de fazer "mais e melhor", na antevisão do jogo de sábado com o União da Madeira, para a nona jornada da I Liga de futebol.

"Vamos encontrar uma equipa que defende bem, mas que sabe contra-atacar, que tem energia e vontade de nos ganhar. É uma equipa organizada e agressiva, que temos de saber ultrapassar para vencer o jogo", disse o técnico espanhol.

O FC Porto não tem sido feliz nas duas últimas épocas nas deslocações à Madeira e Julen Lopetegui entende que isso não se deve a nenhuma malapata, mas sim ao facto de a equipa não ter feito tudo o que estava ao alcance para vencer.

"Temos de fazer mais e melhor, evidentemente, jogando bom futebol, que é a única forma de ganhar. Os campeonatos ganham-se fazendo mais pontos do que os nossos rivais e temos de os conquistar em todos os campos. A matriz é essa", salientou.

O treinador recusou comparações com o último jogo no Dragão (0-0), nomeadamente nas semelhanças defensivas das equipas do Sporting de Braga e do União da Madeira, que sofrem poucos golos, dado considerar que as circunstâncias são diferentes.

Julen Lopetegui assegura que a equipa "preparou bem um jogo que precisa e quer ganhar" e desvalorizou as hipóteses de ele não se realizar, a exemplo do que sucedeu com o Benfica, face às previsões que apontam para um agravamento das condições meteorológicas na Madeira.

"Não me preocupa. Não prevemos esse cenário, porque acho que vamos jogar. Não tenho informação em contrário. Estamos a contar preparar bem um jogo que precisamos de vencer. Temos a intenção de o ganhar e achamos que é um jogo importante", apontou.

Brahimi, Maicon e Osvaldo são três ausências de peso nos convocados do FC Porto para a deslocação à Madeira, mas Julen Lopetegui assegura que dispõe de vários outros jogadores que estão em condições de serem chamados à equipa e de dar igual resposta.

"Infelizmente (Brahimi) não pode jogar. Hoje fez um teste e não está ao nível que é preciso para estas exigências. Vamos procurar outras soluções, temos argumentos nos jogadores que estão aptos para fazer um bom jogo", esclareceu o treinador portista.

Julen Lopetegui recordou que acredita sempre na capacidade da equipa em vencer os seus adversários e recordou que tem sido essa a sua filosofia e linha condutora em todos os jogos.

"Conhecem-me há algum tempo e digo sempre aquilo em que acredito. E acredito absolutamente nisso. Os caminhos têm muitas curvas e são difíceis, mas estou convicto de que vamos conquistar o objetivo. Acredito na equipa e no nosso trabalho, sabendo que o percurso será sofrido", disse.

O treinador portista recusou ainda comentar a nomeação do árbitro Bruno Paixão para o jogo com o União da Madeira, nem aflorar questões antigas envolvendo o juiz de Setúbal, afirmando que não são do seu tempo no comando dos `dragões`.

"Estou convencido que os erros são humanos e acredito plenamente no profissionalismo de todos os árbitros senão não estaria aqui", finalizou.

O FC Porto, segundo classificado da I Liga a dois pontos do líder Sporting, defronta pelas 18:30 de sábado o União da Madeira, no Estádio da Madeira, em encontro a dirigir pelo árbitro Bruno Paixão, da Associação de Futebol de Setúbal.

Tópicos:

Benfica, Gaia,

Pesquise por: Benfica, Gaia,

A informação mais vista

+ Em Foco

Os dados do sistema de Informação de Fogos Florestais da União Europeia (EFFIS) indicam que só entre os dias 14 e 15 de outubro arderam em Portugal continental cerca de 200 mil hectares.

    Acionar o artigo 155 da Constituição espanhola representa um momento único na História de Espanha. O Governo de Madrid já definiu os setores que quer controlar de imediato.

    Impostos, orçamentos, metas para o próximo ano. A RTP descodifica a proposta de Orçamento do Estado apresentada pelo ministro das Finanças esta sexta-feira.

      Mário Centeno também deixou no ar a ideia de que, na discussão da especialidade do OE2018, seja posto um ponto final nos cortes do subsídio de desemprego.