Polónia e Grécia empatam no jogo inaugural

| Euro 2012

Lewandowski marcou o primeiro golo do Euro2012
|

A anfitriã Polónia e a Grécia, orientada pelo português Fernando Santos, empataram hoje a um golo, no jogo inaugural do Europeu de futebol de 2012, disputado no Estádio Nacional de Varsóvia. Lewandowski abriu o ativo para os polacos, Salpingidis empatou para a Grécia que até podia ter vencido se Karagounis não tivesse falhado uma grande penalidade.

Os polacos adiantaram-se, com um tento de Robert Lewandowski, aos 17 minutos, e ameaçaram várias vezes o segundo, tendo ficado com a tarefa ainda mais facilitada sobre o intervalo, quando o espanhol Carlos Velasco Carballo expulsou Papastathopoulos.

Injustamente com 10, pois qualquer dos amarelos mostrados "soou" a exagero, a Grécia acabou por renascer na segunda parte, com a entrada de Dimitris Salpingidis.

O "14" helénico restabeleceu a igualdade, aos 51 minutos, e ganhou um penalti e a expulsão do guarda-redes Szczesny, aos 68, num cenário que só não foi perfeito porque o suplente Tyton parou o pontapé de Karagounis. O empate jamais de desfez.

A formação da casa entrou melhor, a dominar, perante uma Grécia defensiva, como se esperava, e as oportunidades começaram a suceder-se, com Murawski e Rybus a desperdiçarem as primeiras, que tiveram resposta num tímido cabeceamento de Gekas.

Muito forte, sobretudo pelo lado direito, a Polónia continuou por cima e, após mais duas ameaças, Lewandowski conseguiu mesmo inaugurar o marcador, de cabeça, na sequência de um centro de "Kuba", seu companheiro de equipa no Borussia Dortmund.

Os polacos continuaram a "mandar", com Perquis muito perto do segundo, perante uma Grécia que viu as coisas complicarem-se ainda mais aos 44 minutos, quando Papastathopoulos foi expulso, de forma injusta, por duas faltas inofensivas.

Para a segunda parte, Fernando Santos colocou Salpingidis no lugar de Ninis e a substituição deu frutos logo aos 51 minutos, com o jogador do PAOK a atirar para a baliza deserta, depois de um uma saída em falso de Szczesny e um ressalto feliz.

Os polacos perderam tranquilidade, a Grécia passou a acreditar que era possível conseguir algo mais e, aos 68 minutos, Salpingidis, de novo ele, isolou-se e foi derrubado em plena área por Szczesny, que foi expulso.

Karagounis, que havia marcado no jogo inaugural do Euro2004 (2-1 ao anfitrião Portugal), não concretizou, porém, a grande penalidade, defendida pelo recém-entrado Tyton.

Agora num "10 contra 10", a Grécia não desistiu da vitória, face a uma Polónia aparentemente com mais medo de perder do que vontade de ganhar, mas as oportunidades escassearam e o resultado não sofreu alterações.

A informação mais vista

+ Em Foco

Ao longo desta semana, há vozes com sotaque de Nações Unidas para ouvir na Antena 1 e no site da RTP. Testemunhos de estrangeiros em Portugal recolhidos a poucos dias de António Guterres assumir a liderança da ONU.

    Nos caminhos que levam a Mossul, no Iraque, cruza-se a vontade de conquista e a desesperança dos que fogem da guerra. A Antena 1 nos territórios que já foram do Estado Islâmico. «Iraque: os dias do desespero» reportagem de José Manuel Rosendo.

      Imagine que a boneca ou o robô que comprou para os seus filhos está a transmitir, via áudio, tudo o que se passa lá em casa. E esse não é o maior perigo.

        Nasceu em 1951 e já foi um local com uma vida própria e entusiasmante nos arredores de Cascais. Ao longo dos anos, o Edifício Cruzeiro foi-se degradando. Agora terá nova vida.