Polónia e Grécia empatam no jogo inaugural

| Euro 2012

Lewandowski marcou o primeiro golo do Euro2012
|

A anfitriã Polónia e a Grécia, orientada pelo português Fernando Santos, empataram hoje a um golo, no jogo inaugural do Europeu de futebol de 2012, disputado no Estádio Nacional de Varsóvia. Lewandowski abriu o ativo para os polacos, Salpingidis empatou para a Grécia que até podia ter vencido se Karagounis não tivesse falhado uma grande penalidade.

Os polacos adiantaram-se, com um tento de Robert Lewandowski, aos 17 minutos, e ameaçaram várias vezes o segundo, tendo ficado com a tarefa ainda mais facilitada sobre o intervalo, quando o espanhol Carlos Velasco Carballo expulsou Papastathopoulos.

Injustamente com 10, pois qualquer dos amarelos mostrados "soou" a exagero, a Grécia acabou por renascer na segunda parte, com a entrada de Dimitris Salpingidis.

O "14" helénico restabeleceu a igualdade, aos 51 minutos, e ganhou um penalti e a expulsão do guarda-redes Szczesny, aos 68, num cenário que só não foi perfeito porque o suplente Tyton parou o pontapé de Karagounis. O empate jamais de desfez.

A formação da casa entrou melhor, a dominar, perante uma Grécia defensiva, como se esperava, e as oportunidades começaram a suceder-se, com Murawski e Rybus a desperdiçarem as primeiras, que tiveram resposta num tímido cabeceamento de Gekas.

Muito forte, sobretudo pelo lado direito, a Polónia continuou por cima e, após mais duas ameaças, Lewandowski conseguiu mesmo inaugurar o marcador, de cabeça, na sequência de um centro de "Kuba", seu companheiro de equipa no Borussia Dortmund.

Os polacos continuaram a "mandar", com Perquis muito perto do segundo, perante uma Grécia que viu as coisas complicarem-se ainda mais aos 44 minutos, quando Papastathopoulos foi expulso, de forma injusta, por duas faltas inofensivas.

Para a segunda parte, Fernando Santos colocou Salpingidis no lugar de Ninis e a substituição deu frutos logo aos 51 minutos, com o jogador do PAOK a atirar para a baliza deserta, depois de um uma saída em falso de Szczesny e um ressalto feliz.

Os polacos perderam tranquilidade, a Grécia passou a acreditar que era possível conseguir algo mais e, aos 68 minutos, Salpingidis, de novo ele, isolou-se e foi derrubado em plena área por Szczesny, que foi expulso.

Karagounis, que havia marcado no jogo inaugural do Euro2004 (2-1 ao anfitrião Portugal), não concretizou, porém, a grande penalidade, defendida pelo recém-entrado Tyton.

Agora num "10 contra 10", a Grécia não desistiu da vitória, face a uma Polónia aparentemente com mais medo de perder do que vontade de ganhar, mas as oportunidades escassearam e o resultado não sofreu alterações.

A informação mais vista

+ Em Foco

Em 9 de abril de 1918, a ofensiva alemã varre a resistência portuguesa. O dossier que se segue lança um olhar sobre o antes, o durante e o depois.

    Quase seis décadas depois, a Presidência de Cuba deixou de estar nas mãos de um membro do clã Castro.

    Porto Santo tem em curso um projeto para se transformar na primeira ilha do planeta livre de combustíveis fósseis.

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.