Restelo pronto a receber a final feminina da Champions

| Liga dos Campeões

O Estádio do Restelo acolhe a elite do futebol feminino europeu
|

As alemãs do Wolfsburgo, detentoras da Liga dos Campeões feminina de futebol, vão defender em Lisboa, na quinta-feira, no Estádio do Restelo, o título conquistado em 2013, em Londres, frente às suecas do Tyreso, que tentam vencer o troféu pela primeira vez.

Na 13.ª final, a formação da Alemanha, país que arrebatou sete "canecos", tenta tornar-se a terceira a revalidar o cetro, depois das suecas do Umea (2002/03 e 2003/04) e das francesas do Lyon (2010/11 e 2011/12).

Por seu lado, as estreantes do Tyreso procuram reeditar os sucessos de FFC Turbine Potsdam (2004/05), Arsenal (2006/07), Duisburgo (2008/09) e Wolfsburgo (2012/13), que venceram na primeira presença, além, claro, do Frankfurt, que ganhou o jogo decisivo da edição inaugural (2001/02).

O Restelo vai assistir à quinta final entre alemãs e suecas - sendo que, pelo menos, um dos dois países esteve sempre representado - e à segunda consecutiva do Wolfsburgo, orientado por Ralf Kellermann.

A estrela das alemãs é a avançada Conny Pohlers, que, antes de terminar a carreira, no final da época, aspira ao quarto título europeu - depois dos triunfos por Potsdam (2005), Frankfurt (2008) e Wolfsburgo (2013) -, tal como a médio Viola Odebrecht.

Pohlers, de 35 anos, é a melhor marcadora da história da competição, com 48 golos, oito dos quais em finais, um recorde, e, em Lisboa, tem a oportunidade de igualar o recorde de oito presenças em finais da sueca Anna Paulson.

Para chegar à final de quinta-feira, que vai ser arbitrada pela ucraniana Kateryna Monzul, o Tyreso venceu o Birmingham, por 3-0, na segunda mão da meia-final, depois de um "nulo" em Inglaterra, graças dois golos de Press e um de Marta, que ainda desperdiçou uma grande penalidade.

O Wolfsburgo, também após um 0-0, venceu em casa as compatriotas do FFC Turbine Potsdam por 4-2, recuperando de duas desvantagens. Julia Simic deu vantagem às visitantes, Nadine Kessler empatou, Genoveva Aonma voltou a colocar o Potsdam na frente, mas um "bis" de Alexandra Popp concretizou a reviravolta, antes de Martina Muller selar o 4-2 final.

A informação mais vista

+ Em Foco

Foram mais de três horas de debate a cinco mas sem grandes novidades. Le Pen defendeu o fim da imigração. Macron foi atacado pelas ligações à banca.

Onde reside "o verdadeiro problema estrutural" da UE? O comentador da RTP Filipe Vasconcelos Romão situa-o na "incapacidade" do projeto europeu para estabeler laços com os cidadãos.

Estarão os nossos equipamentos comprometidos? O especialista em cibersegurança Pedro Queirós alerta para um problema "assustador".

    Em São Bento, uma fotografia denuncia a localização da Fundação Mário Soares, uma instituição de utilidade pública, cujo futuro está ainda a ser pensado.