Clássico Benfica-FC Porto: contam-se as horas

| Futebol Nacional

A paixão do futebol volta a juntar jogadores, treinadores, dirigentes e público
|

O jogo Benfica-FC Porto abre, esta noite, a 21.ª jornada da I Liga. O encontro começa às 20h15, no estádio da Luz, em Lisboa. As duas equipas partem na frente da classificação com 49 pontos, cada.

Benfica e FC Porto viveram uma semana atípica de preparação do desafio com muitos dos seus principais jogadores ausentes dos treinos, devido à participação em jogos das seleções dos seus países.

Mas com maior ou menor tempo de preparação os dados estão lançados e o dia do jogo aí está. Ao contrário do que se tem dito e escrito, este está longe de ser o jogo do título porque no final do mesmo ainda ficam a faltar nove partidas muitas delas de grau de dificuldade elevado.

Na antevisão da partida os dois treinadores foram pragmáticos nas suas afirmações e procuraram tirar pressão aos jogadores: "Nada ficará decidido", afirmou Jorge Jesus. "Clássico é importante mas não decisivo", constatou Vítor Pereira.

Quanto às equipas que irão alinhar de início diz o bom senso que é melhor esperar para ver qual a decisão definitiva dos dois treinadores.

O árbitro do jogo é o internacional Pedro Proença, de 41 anos, que começou a sua carreira em 1988/89.

No estádio da Luz são esperados 60 mil espetadores. O relato é na Antena 1 com os narradores Alexandre Afonso e Nuno Matos e a transmissão televisiva na SportTV1.

Enquanto os artistas que participarão no espetáculo descansam outros agentes do futebol como antigos praticantes vão perspetivando o jogo. À Antena 1 já falaram hoje Carlos Manuel e Deco.






A informação mais vista

+ Em Foco

Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      A menos de 100 quilómetros da fronteira com a Síria, a cidade turca de Gaziantep é uma terra de tradições e sabores.

      Fotografias da autoria do artista berlinense Martin Dammann lançam luz sobre o lado mais obscuro da Wehrmacht.