Peseiro põe Braga na luta pelo título

| Sp. Braga

José Peseiro (esq.) com o presidente do Braga, António Salvador
|

José Peseiro foi hoje apresentado oficialmente como novo treinador de futebol do Sporting de Braga e assumiu um discurso muito ambicioso, que passa pela conquista de títulos e pelo apuramento para a Liga dos Campeões.
Segundo o técnico, o primeiro objetivo da temporada bracarense é passar o "play-off" e entrar na fase de grupos da Liga dos Campeões, e depois "disputar, tal como os outros 'três grandes' e outros clubes que podem aparecer, os títulos que existem" a nível interno.

"Chego ao Braga para vencer e conseguir títulos, sabendo da dificuldade que vamos ter porque há outros argumentos e orçamentos, mas isso ou a história de ter muitos títulos, não limitam a ambição de uma equipa. Sabemos que é muito difícil, mas já quando cheguei ao Sporting me expus e disse que ia ser campeão e ganhar a Liga Europa", afirmou.

O técnico, de 52 anos, que regressa ao futebol português seis anos depois de ter sido demitido do Sporting, lembrou que a equipa minhota alcançou recentemente um segundo e um terceiro lugares e que, "sabendo da realidade dos 'três grandes' e do Braga", considera que "é possível ser campeão".

"Não vamos colocar de lado a possibilidade de lutar pelo título, a obrigação maior não é do Braga, mas vamos lutar por isso até à exaustão", disse o sucessor de Leonardo Jardim, confirmado na quinta-feira como novo treinador do Olimpiacos, da Grécia.

José Peseiro considera que o Sporting de Braga "está entre os quatro maiores clubes portugueses" e revelou ter preterido propostas do estrangeiro, mais valiosas financeiramente, em favor do desafio lançado pelo presidente "arsenalista", António Salvador.

O treinador disse querer continuar a linha de afirmação do clube e aproveitar as coisas boas que têm sido feitas, mas também emprestar um "cunho pessoal": "sabem como gosto de bom futebol e como desfruto disso", disse.

Ao seu lado na conferência de imprensa, António Salvador revelou que já tinha tentado levar José Peseiro por duas vezes, a primeira antes de o técnico ter ingressado no Sporting, em 2004, e não quis explicar os motivos da saída de Leonardo Jardim, garantindo que "evidentemente" não teve a ver com a entrevista ao jornal O Jogo, ao qual o técnico disse que entre ambos não havia uma relação unicamente profissional.

O dirigente não descartou a possibilidade de lutar pelo título, mas notou que "o objetivo é ficar entre os três primeiros lugares porque para o ano entram três clubes diretamente para a Liga dos Campeões".

Sobre a presença do ex-diretor desportivo Fernando Couto na equipa técnica, nome sugerido por António Salvador, como notou Peseiro, o técnico disse que, quando decidiu voltar a Portugal e à Europa, entendeu que passaria a ter um treinador identificado com o clube, "mudando a sua filosofia de construção de equipa técnica".

Além de Fernando Couto, Eduardinho, Alexandre Santos (preparador físico) e Jorge Vital (treinador de guarda-redes) completam a equipa técnica de José Peseiro, que ainda subiu ao relvado do estádio municipal de Braga para saudar aos adeptos presentes.

Hoje foi ainda revelado que o Sporting de Braga regressa ao trabalho a 2 de julho.

A informação mais vista

+ Em Foco

Francisco Veloso, reitor da Imperial College Business School, traça cenários após a rejeição do acordo.

O satélite natural da Terra mostrou-se grande e vermelho. A primeira Super Lua de 2019 foi vista em todo o mundo.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.