A prisão que embala o berço

| Grande Reportagem
A prisão que embala o berço

Foto: Pedro A. Pina

Na prisão de Tires há um pavilhão que se chama «Casa das Mães». Nele vivem, actualmente, 29 mulheres e 24 crianças. Para lá das regras, das grades e das celas com portas de ferro, há desenhos na parede para colorir os dias dos filhos de mães-reclusas.

A lei permite que uma reclusa possa viver com o filho na prisão, excepcionalmente, até aos 5 anos. Grande parte das crianças começa a fazer a transição para o mundo exterior a partir dos 3 anos. 

No Estabelecimento Prisional de Tires há creche e a poucos metros a «Casa das Mães». Um pavilhão criado há 16 anos para as mães-reclusas poderem estar mais tranquilas com os filhos. 

Aqui, há meninos com poucos dias e crianças quase a dizerem adeus. Todos tentam transmitir uma certa normalidade, mas uma prisão será sempre uma prisão, sobretudo quando se fecham as portas.

«A prisão que embala o berço» é uma grande reportagem de Rita Colaço para ouvir aqui.

A informação mais vista

+ Em Foco

Os portugueses escolhem os seus representantes locais a 1 de outubro. Acompanhe aqui a campanha, os debates e toda a informação sobre as eleições Autárquicas.

    A Alemanha foi a votos com uma economia próspera. O reverso da medalha é a degradação de condições sociais para uma parte significativa da população.

      No Olhar o Mundo, Taavi Rõivas, que já foi o mais novo primeiro-ministro da UE, aconselhou Portugal a apostar em novas tecnologias e na juventude.

        O ímpeto independentista ganhou força, motivado pela crise e pelas divergências em relação ao Estatuto da Autonomia da Catalunha.