Situação mais prevalente na saúde dos portugueses nunca recebeu verbas do Estado para a prevenção

A prevenção da obesidade, a situação com maior prevalência na saúde em Portugal, nunca recebeu qualquer verba do Orçamento de Estado, sobrevivendo do "empenho e criatividade" dos profissionais e do "precioso" apoio de empresas, denunciaram hoje especialistas.

A propósito do Dia Mundial da Alimentação, que se assinala domingo, o conselho científico da Plataforma Contra a Obesidade, da Direcção-Geral da Saúde (DGS), tomou hoje uma posição sobre a matéria, num documento em que refere que "a melhor luta contra a obesidade é a prevenção".

Apesar disso, a nutricionista e membro da Plataforma Isabel do Carmo denunciou que os governos nunca orçamentaram qualquer verba para a prevenção e combate à obesidade, apesar desta ser "a situação com a maior prevalência na saúde em Portugal".

"Metade da população adulta tem peso excessivo e um terço da população até aos 18 anos tem peso a mais", disse a nutricionista.

"As verbas têm sido canalizadas no sentido curativo", frisou a especialista, adiantando que todo o trabalho na área da prevenção tem cabido às instituições que recorrem à prata da casa e servem-se do seu "empenho, boa vontade e criatividade".

Uma situação confirmada pelo coordenador da Plataforma, Pedro Graça, que sublinhou a importância dos "preciosos" apoios de empresas que, ao abrigo da lei do mecenato, têm impulsionado algumas das mais importantes ações de prevenção desta doença.

Pedro Graça não tem dúvidas de que, com mais dinheiro, os agentes envolvidos nesta área poderiam fazer muito mais, mas vai sublinhando que o mais importante é apostar nas iniciativas com melhores resultados.

Tal só vai ser possível quando avançar o mapeamento de todas as atividades de prevenção da obesidade, levadas a cabo nos centros de saúde, um projeto que já obteve apoio do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA) e avançará até ao final do ano e durante os seguintes 18 meses.

"Queremos quantificar o sucesso dos projetos e divulgar as metodologias de sucesso, para serem repetidas por quem queira fazer igualmente bem", disse Pedro Graça.

Outra iniciativa prevista é a criação de um sistema que permita seguir o rasto de cada doente assim que ele entre no sistema devido ao excesso de peso e ir avaliando a qualidade das respostas dadas.

O Dia Mundial da Alimentação comemora a criação da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO). O tema deste ano é "o preço dos alimentos -- da crise à estabilidade".

Em Lisboa, realizar-se-á uma sessão comemorativa da efeméride no Mercado de Santa Clara, onde se discutirá o tema do Dia Mundial da Alimentação e se fará uma demonstração culinária de refeições a baixo custo, segundo a DGS.

TAGS:Isabel,

  • .Corrigir
  • .Leia-me
  • .Imprimir
  • .Enviar
  • .Partilhar
  • .Aumentar
  • .Diminuir