Visita de Cavaco Silva à escola António Arroio foi cancelada devido a conselho da polícia

A polícia terá aconselhado Cavaco Silva a cancelar a visita à escola António Arroio, em Lisboa, na semana passada. O semanário Expresso escreve na edição deste Sábado que a visita foi abortada porque a polícia receou um possível ataque ou agressão ao Presidente da República. O jornal acrescenta que 4 agentes do Corpo de Segurança Pessoal da PSP chegaram à escola minutos antes da hora prevista para a chegada de Cavaco Silva e, perante a concentração de alunos à porta da escola, suspeitaram que o chefe de estado fosse atingido com o arremesso de ovos. A polícia entendeu que não havia tempo de preparar um esquema de segurança e que não estavam reunidas as condições mínimas para se realizar a visita, pelo que aconselhou o regresso imediato a Belém. Recorde-se que, ontem, quando confrontado pelos jornalistas sobre os motivos do cancelamento dessa visita, Cavaco reiterou que houve um "impedimento de última hora" e lembrou a "experiência" que acumulou ao longo dos anos em que desempenhou cargos públicos. .

  • .Corrigir
  • .Leia-me
  • .Imprimir
  • .Enviar
  • .Partilhar
  • .Aumentar
  • .Diminuir