Maior problema na Madeira é em Santa Cruz, com fogo perto das casas, afirmam os Bombeiros

O concelho de Santa Cruz, no Sítio das Morenas era hoje de manhã a situação mais complicada dos incêndios na Madeira, com "o fogo muito perto das casas", disse à agência Lusa fonte dos bombeiros locais.

O concelho de Santa Cruz foi durante o dia de quinta-feira o mais atingido pelos incêndios de grande intensidade que estão a assolar a ilha da Madeira desde domingo passado, que consumiram muitos hectares de floresta e mato, destruíram várias habitações e obrigaram à evacuação de algumas zonas habitacionais.

A Lusa tentou contactar o presidente da Câmara de Santa Cruz, José Alberto Gonçalves, sobre esta situação, o que até ao momento não foi possível.

Outra situação a "preocupar a região" é o incêndio ativo em Porto Moniz, na freguesia das Achadas da Cruz, com o "fogo a deflagar em mato", disse à Lusa o presidente da Câmara local, Walter Correia.

"Há uma melhoria bastante grande do estado do incêndio", referiu, adiantando que foram salvaguardadas as habitações na Achada da Cruz.

O autarca precisou que o incêndio "não está circunscrito e está a lavrar em mato".

A agência Lusa contactou também o presidente da Proteção Civil Regional da Madeira, Luís Néry, que disse existir a possibilidade de o grupo especial que foi enviado do continente, composto por 91 operacionais, ser deslocado "para as Achadas da Cruz, ainda que tudo isto esteja para ser avaliado num a reunião ainda de manhã".

No concelho do Funchal, de acordo com fonte dos bombeiros Municipais, há dois focos de incêndio, um no Caminho dos Pretos, no Palheiro Ferreiro, e outro nas Carreiras, mas "ambos controlados".

TAGS:Achada, Achadas, Carreiras, Câa, Incêndios, Pretos,

  • .Corrigir
  • .Leia-me
  • .Imprimir
  • .Enviar
  • .Partilhar
  • .Aumentar
  • .Diminuir