Foto: Lusa

Investigadora afirma que estereótipos sobre raparigas e rapazes são nocivos para crescimento e sexualidade

Uma investigadora portuguesa da London School of Economics and Political Science avisa que os estereótipos podem prejudicar os mais novos. O melhor mesmo é não definir o que deve ser um rapaz ou uma rapariga.

Maria do Mar Pereira regressou à escola e conviveu com alunos do 8.º ano para estudar os efeitos das diferenças de tratamento entre rapazes e raparigas. A socióloga concluiu que os estereótipos sobre raparigas e rapazes são nocivos para o seu crescimento e sexualidade. “Fazendo género no recreio” é o título da investigação que passa a livro no dia 6 deste mês.

(com Sandra Henriques)

  • .Corrigir
  • .Leia-me
  • .Imprimir
  • .Enviar
  • .Partilhar
  • .Aumentar
  • .Diminuir