ASFIC acusa a GNR de estar a pôr os interesses da guarda à frente dos interesses do país

Miguel Sousa, da Associação dos Funcionários de Investigação Criminal - ASFIC -, acusa o Comandante Geral da GNR de estar "a pôr à frente de todos os interesses, o interesse da própria instituição não salvaguardando o interesse da sociedade e o interesse nacional e público", numa clara violação da lei que põe em causa investigações em curso e futuras investigações.

A GNR está a ocultar informações à PJ sobre detidos por suspeita de incêndio, a informação é avançada, esta quinta feira, pelo Jornal de Notícias, em causa está uma ordem do Comando Geral da Guarda que obriga os militares a entregarem os detidos e toda a documentação diretamente ao Ministério Público contrariando a lei orgânica da investigação criminal que obriga a transferir os processos para a Polícia Judiciária.

  • .Corrigir
  • .Leia-me
  • .Imprimir
  • .Enviar
  • .Partilhar
  • .Aumentar
  • .Diminuir