Foto: Lusa

Mariano Gago considera que praxes educam para o fascismo

O antigo ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior Mariano Gago considera que as praxes educam para o fascismo e defende que deve acabar a tolerância em relação a estes comportamentos de jovens adultos. “Não pode haver complacência nessa matéria”, sublinha.

A questão das praxes violentas voltou à atualidade com o acidente do Meco, que envolveu vários jovens da Universidade Lusófona, mas já em 2008 houve registo de uma morte em Famalicão e de dois alunos que ficaram paraplégicos. Mariano Gago era ministro na altura e escreveu uma carta aos reitores e aos presidentes dos politécnicos, recomendando a punição disciplinar dos autores de tais práticas.

(com Sandra Henriques)

  • .Corrigir
  • .Leia-me
  • .Imprimir
  • .Enviar
  • .Partilhar
  • .Aumentar
  • .Diminuir