Ativistas da Greenpeace acusados de pirataria por tentarem escalar plataforma petrolífera na Rússia

| Mundo
Ativistas da Greenpeace acusados de pirataria por tentarem escalar plataforma petrolífera na Rússia

Foto: RIA Novosti/Kremlin/Dmitry Astakhov/Reuters

Dois ativistas da Greenpeace foram acusados de pirataria na Rússia. Ainda há 28 ativistas da organização não-governamental à espera de uma decisão judicial que pode vir a colocá-los na cadeia. O crime de pirataria é punido com 15 anos de prisão no país.

Na semana passada os 30 ativistas tentaram escalar uma plataforma russa no Mar de Barents para protestar contra a exploração petrolífera no Ártico. No entender da defesa da Greenpeace a acusação é absolutamente vazia de fundamento, porque nem sequer se está em presença de um crime.

(com Sandra Henriques)

A informação mais vista

+ Em Foco

Em entrevista à Antena 1, o presidente do PS elogia a chamada "geringonça", mas coloca reservas quanto à hipótese de ter BE e PCP num futuro executivo socialista.

    As famílias já pediram o repatriamento, mas o MNE diz que ainda não tem uma solução.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.