Austrália aumenta ajuda humanitária às Filipinas para 20,8 ME

| Mundo

A Austrália elevou hoje o valor da ajuda destinada às vítimas do tufão Haiyan, que devastou o centro das Filipinas na sexta-feira, para 30 milhões de dólares australianos (20,8 milhões de euros).

O primeiro-ministro australiano, Tony Abbott, revelou que ao montante prometido até ao momento por Camberra para ajudar as Filipinas somar-se-á uma verba adicional de 20 milhões de dólares australianos (13,9 milhões de euros).

A Austrália torna-se assim no maior doador para os afetados pelo tufão Haiyan, que causou, segundo dados oficiais atualizados hoje, pelo menos 2.357 mortos. No total, estima-se que oito milhões de pessoas tenham sido afetadas.

Abbott explicou que o novo fundo servirá para aliviar os problemas de nutrição, cobrir carências ao nível da saúde e da proteção infantil, bem como para comprar alimentos de primeira necessidade e facultar apoio à logística, segundo a cadeia televisiva local ABC.

"Como bom amigo e vizinho, a Austrália está ao lado das Filipinas que lida com este desastre humanitário", afirmou o chefe de Governo australiano.

Dois aviões militares australianos com pessoal médico chegaram, esta noite, às Filipinas para dar apoio às operações humanitárias, enquanto os soldados australianos se preparam para dotar, nos próximos dias, a cidade de Tacloban de sistemas de purificação de água e de geradores elétricos, segundo a ABC.

O Governo filipino calculou em 3.800 milhões de pesos (64,8 milhões de euros) a ajuda disponibilizada por 36 países e organizações, depois de a ONU ter instado a comunidade internacional a enviar uma verba de 301 milhões de dólares (224 milhões de euros) para responder, nos próximos seis meses, à situação de emergência que se vive atualmente nas Filipinas.

Tópicos:

Sydney Austrália,

A informação mais vista

+ Em Foco

Neste Manual do Brexit, explicamos em 12 pontos o que está em causa e os cenários que se colocam.

    Rosa Luxemburgo, "uma das melhores cabeças do socialismo internacional", foi assassinada há 100 anos.

      Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

        Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.