Canadá acaba com vistos para mexicanos

| Mundo

O Canadá aboliu hoje o visto para os mexicanos, uma medida imposta pelo anterior governo canadiano em resposta a um fluxo de requerentes de asilo oriundos do México.

O governo liberal canadiano considerou que "o levantamento da obrigação de visto sublinha a grande importância que o Canadá atribui à amizade com o México".

Nos Estados Unidos, o presidente-eleito, Donald Trump, quer reforçar a proteção no acesso ao território norte-americano para os mexicanos.

No final da cimeira das Américas, em junho, em Otava, o primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, e o presidente do México, Enrique Peña Nieto, chegaram a acordo sobre esta medida.

A obrigação de visto era um ponto de divergência entre os dois países, desde que a medida foi imposta pelo anterior governo conservador de Stephen Harper.

Durante a campanha, Justin Trudeau prometeu acabar com esta exigência de visto para os cidadãos mexicanos.

Com esta decisão, as relações bilaterais entre o Canadá e o México vão melhorar e "contribuir para aumentar as oportunidades comerciais e de negócios, bem como as possibilidades de investimento", considerou John McCallum, ministro da Imigração canadiano.

Tópicos:

Imigração, Otava,

A informação mais vista

+ Em Foco

O homem que se deixa guiar mais pela racionalidade e disciplina considera que chegou o momento de “mobilizar os portugueses e com eles restabelecer a confiança num futuro melhor”.

    Na hora da despedida da liderança social-democrata, as juventudes partidárias olham para o legado do ex-primeiro-ministro, com uma pergunta em mente: se Portugal não falhou, o que dizer de Pedro Passos Coelho?

      Em entrevista ao programa Visão Global da Antena 1, o ministro dos Negócios Estrangeiros reforça o apoio ao diálogo político na Venezuela e falou sobre as relações entre Portugal e Angola.

      O ministro da Administração Interna garante em entrevista à Antena 1 que não será "nem para o ano, nem daqui por dois" que ser resolve o problema dos incêndios em Portugal.