Director da CIA avisa Trump: cancelar acordo com o Irão seria uma "loucura"

| Mundo

|

O director cessante da CIA, John Brennan, advertiu o presidente entrante, Donald Trump, contra a concretização das suas anunciadas intenções de cancelar o acordo nuclear com o Irão. Fazê-lo seria, segundo Brennan, "o cúmulo da loucura".

O director da CIA, citado pela agência Reuters, considera que o eventual cancelamento do acordo com o Irão seria contraproducente, tornando mais provável que o Irão e outros países adquirissem efectivamente armamento nuclear.

Segundo Brennan, numa entrevista hoje difundida pela BBC, esse cancelamento "poderia levar a um programa de armamento dentro do Irão, que induzisse outros Estados da região a embarcarem nos seus próprios programas". Por isso, acrescentou, "seria o cúmulo da loucura se a próxima Administração rasgasse esse acordo".

Por outro lado, Brennan advertiu Trump contra expectativas ilimitadas na cooperação com a Rússia: "Espero que haja uma melhoria nas relações entre Washington e Moscovo (...) O presidente eleito Trum e a nova Administração precisam de estar de sobreaviso sobre as promessas russas".

Tópicos:

Acordo, CIA, Irão, John Brennan, Nuclear,

A informação mais vista

+ Em Foco

A RTP agrupa as sondagens disponíveis e traça as tendências do eleitorado para a derradeira votação da eleição presidencial francesa.

    Em entrevista à RTP, o embaixador francês aborda o terrorismo, os populismos, os emigrantes e o interesse em Portugal.

      A Associação Adeptos dos Sonhos canalizava 90% do dinheiro recolhido em ações de caridade para uma empresa do namorado da presidente.

      Em entrevista à RTP, o Bispo de Leiria-Fátima diz acreditar que o Papa, em Fátima, vai sentir-se como um "peregrino no meio dos peregrinos.