Diretor do maior diário moçambicano exonerado por cobrir conferência de imprensa de Dhlakama

| Mundo

O diretor-editorial do Notícias, o principal diário moçambicano, foi exonerado do cargo, numa medida vista pela impressa como consequência da insatisfação do partido no poder com a sua presença numa conferência de imprensa do líder da oposição.

Num ato a que assistiram os jornalistas do Notícias, publicação editada em Maputo, a presidente do Conselho de Administração da Sociedade Notícias, grupo de media proprietário do jornal, detido maioritariamente pelo Banco Central, Esselina Macome, justificou o afastamento de Rogério Sitoe com a necessidade de "imprimir uma nova dinâmica" no diário, mas a imprensa faz uma interpretação diferente das razões do afastamento.

O semanário Savana associa a medida com a ida de Rogério Sitoe a Sadjundjira, centro de Moçambique, onde vive atualmente o presidente da Resistência Nacional Moçambicana (Renamo, oposição), Afonso Dhlakama, para uma conferência de imprensa cuja cobertura pelos órgãos de comunicação social moçambicanos terá gerado simpatia da opinião pública em relação aos argumentos do líder da oposição no diferendo que o opõe ao Governo sobre a lei eleitoral.

"Sadjundjira decapita Notícias", escreve em título o Notícias, sugerindo que a presença de Rogério Sitoe num dos baluartes do principal partido da oposição e o texto que escreveu sobre a conferência de imprensa e a atual tensão política provocaram o seu afastamento do caso.

"A Deslocação de Sitoe, um jornalista com bom recorte profissional, não foi vista com bons olhos por alguns decisores do regime, sobretudo pela forma como tratou o assunto Sadjundjira", realça o Savana.

Por seu turno, o diário MediaFax "agarra" na falta de experiência e passado no jornalismo do novo diretor-editorial do Notícias, Jaime Langa, para fundamentar que a exoneração de Rogério Sitoe se deve ao seu "rigor e profissionalismo".

"Jaime Langa foi colocado no cargo apenas por conveniência politico-governamental. Ou seja, a ideia é simplesmente para assegurar que o controlo dos conteúdos editoriais do Noticias não fuja do Governo, como nalgum momento parecia estar a acontecer tendo em conta o alto grau de profissionalismo e isenção do anterior diretor, Rogério Sitoe".

O Canal de Moçambique também aponta a "destituição de Rogério Sitoe" como resultado da sua ida a Sadjundjira e refere que a indicação do novo diretor editorial do Notícias foi articulada entre o acionista Banco de Moçambique, Governo e Frelimo (Frente de Libertação de Moçambique), partido no poder.

"Rogério Sitõe foi destituído, entre outras razões, por ter ido a Sadjundjira cobrir a conferência de imprensa do líder da Renamo e ter escrito um texto que não agradou à Frelimo", diz o jornal, citando fontes internas do Notícias.

Instado pela imprensa em Maputo para se pronunciar sobre as razões da sua exoneração, Rogério Sitoe tem declinado falar a respeito do tema.

Tópicos:

Canal, Deslocação, Dhlakama, Libertação, MediaFax, Resistência Moçambicana Renamo, Rogério Sitoe,

A informação mais vista

+ Em Foco

Raptos e assassínios de opositores em países estrangeiros, levados a cabo pelos serviços secretos, têm um longo historial.

Logo após a recuperação das armas roubadas, o ex-chefe do Estado-Maior do Exército proibiu a PJ de entrar na base de Santa Margarida.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em novos conteúdos de serviço público que podem ser seguidos na página RTP Europa.

      Um terramoto de magnitude 7,5 e um tsunami varreram a ilha de Celebes, causando a morte de pelo menos duas mil pessoas. A dimensão da catástrofe é detalhada nesta infografia.