França ordenou remoção de artigo da Wikipédia por conter alegados segredos militares

| Mundo

A fundação que está por detrás da Wikipédia acusou, este sábado, a Direção Central de Inteligência Interior (DCRI) da França de forçar um voluntário a remover um artigo por considerar conter segredos militares.

O artigo publicado na `enciclopédia` digital gratuita, criada em julho de 2009, tem a ver com uma estação de radar militar em Puy-de-Dome, no centro de França, a cerca de 500 quilómetros a sul de Paris,

A fundação Wikimedia indicou ter sido contactada a 04 de março pela DCRI que deu conta que o artigo colocado no portal da Wikipédia em francês "continha informação militar classificada e que a publicação de tal informação violava o Código Penal francês".

"A DCRI exige que o artigo seja totalmente removido", indicou, no sábado, no seu portal, a entidade que gere o `site`, com sede nos Estados Unidos.

A Wikimedia afirmou ter recusado, solicitando mais informações às autoridades francesas, apontando que estas nunca chegaram, escreve a agência noticiosa AFP.

A 30 de março, a DCRI entrou em contacto com um voluntário da Wikipédia, em França e "insistiu para que usasse os seus direitos administrativos para remover de imediato o artigo ou enfrentasse represálias graves e imediatas", relatou a fundação Wikimedia.

"Sob a sombre destas ameaças ele removeu o artigo", acrescenta a entidade, citada pela AFP.

De acordo com o Ministério do Interior francês, o texto dizia respeito "à organização da componente nuclear de defesa nacional".

A Wikimedia em França indicou que o voluntário, que não tinha nada a ver com o artigo em causa, foi ameaçado de que poderia ser detido ou enfrentar uma eventual acusação.

O ministério negou, contudo, ter feito ameaças, afirmando que apenas informou o voluntário sobre "o risco de uma ação legal" contra si e contra a Wikipédia em França.

O artigo voltou a ser publicado, desta feita, por um voluntário na Suíça, de acordo com a Wikimedia em França.

A fundação Wikimedia manifestou-se contra "quaisquer tentativas governamentais de intimidar voluntários", apontando ser sensível às preocupações para com a segurança nacional.

Contudo, apontou a entidade, dado que "não há uma aparente ameaça (...) nós pedimos mais informações antes de considerarmos remover qualquer conteúdo".

"Fazer o contrário seria permitir que a censura triunfasse sobre a liberdade de expressão", acrescentou.

Tópicos:

AFP, Inteligência, Puy, Wikipédia,

A informação mais vista

+ Em Foco

O ministro dos Negócios Estrangeiros considera, em entrevista à Antena 1, que Portugal tem a vantagem de não ter movimentos populistas organizados.

    Segundo um relatório da Amnistia Internacional, o número de mulheres vítimas de violência doméstica em Portugal continua elevado.

      Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

        Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.