Guterres em primeiro encontro na ONU para "ouvir e aprender"

| Mundo

O secretário-geral da ONU designado, António Guterres, reuniu-se hoje pela primeira vez com os estados-membros das Nações Unidas, para "ouvir e aprender."

"Estou aqui para ouvir e para aprender", disse o antigo primeiro-ministro português no início do encontro informal com a Assembleia-geral da ONU.

António Guterres apresentou-se no encontro com a sua equipa de transição, constituída por cinco pessoas, entre as quais o diplomata português João Madureira.

O antigo Alto-comissário para os Refugiados disse que a equipa cumpre os critérios "de competência, paridade de género e diversidade regional" que espera marcarem o seu mandato como secretário-geral.

"É simbólico de como todos gostaríamos de ver a ONU a funcionar", disse Guterres.

No encontro, com a duração prevista de três horas, todos os Estados-membros da ONU poderão fazer intervenções.

As primeiras intervenções centraram-se nos elogios à escolha de António Guterres e à transparência do processo que levou à sua eleição.

"Houve um nível sem precedentes de transparência", disse um dos primeiros participantes, o português João Vale de Almeida, embaixador da União Europeia junto da ONU.

Tópicos:

ONU,

A informação mais vista

+ Em Foco

Os dados do sistema de Informação de Fogos Florestais da União Europeia (EFFIS) indicam que só entre os dias 14 e 15 de outubro arderam em Portugal continental cerca de 200 mil hectares.

    Na primeira entrevista pós-autárquicas, à Antena 1, Jerónimo de Sousa não poupou nas palavras. Afirmou que o "Governo ficou mal na fotografia e subestimou a situação" dos fogos.

    Impostos, orçamentos, metas para o próximo ano. A RTP descodifica a proposta de Orçamento do Estado apresentada pelo ministro das Finanças esta sexta-feira.

      Acionar o artigo 155 da Constituição espanhola representa um momento único na História de Espanha. O Governo de Madrid já definiu os setores que quer controlar de imediato.