Guterres em primeiro encontro na ONU para "ouvir e aprender"

| Mundo

O secretário-geral da ONU designado, António Guterres, reuniu-se hoje pela primeira vez com os estados-membros das Nações Unidas, para "ouvir e aprender."

"Estou aqui para ouvir e para aprender", disse o antigo primeiro-ministro português no início do encontro informal com a Assembleia-geral da ONU.

António Guterres apresentou-se no encontro com a sua equipa de transição, constituída por cinco pessoas, entre as quais o diplomata português João Madureira.

O antigo Alto-comissário para os Refugiados disse que a equipa cumpre os critérios "de competência, paridade de género e diversidade regional" que espera marcarem o seu mandato como secretário-geral.

"É simbólico de como todos gostaríamos de ver a ONU a funcionar", disse Guterres.

No encontro, com a duração prevista de três horas, todos os Estados-membros da ONU poderão fazer intervenções.

As primeiras intervenções centraram-se nos elogios à escolha de António Guterres e à transparência do processo que levou à sua eleição.

"Houve um nível sem precedentes de transparência", disse um dos primeiros participantes, o português João Vale de Almeida, embaixador da União Europeia junto da ONU.

Tópicos:

ONU,

A informação mais vista

+ Em Foco

No 20.º aniversário da Exposição Universal sobre os Oceanos, a Antena 1 e a RTP estiveram à conversa com alguns dos protagonistas do evento.

    Um dos mais conceituados politólogos sul-coreanos revelou à RTP o modo de pensar e agir de Pyongyang.

    Portugal foi oficialmente um país neutro na 2ª guerra Mundial. Mas isso não impediu que quase mil portugueses tivessem sido deportados, feitos prisioneiros ou escravos pelos nazis.

      Uma caricatura do mundo em que vivemos.