Hillary Clinton gostava de ver um dia uma mulher na presidência dos EUA

| Mundo

A Secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, garantiu hoje não pretender voltar a candidatar-se à presidência dos EUA, mas manifestou o desejo de ver um dia uma mulher a chegar à Casa Branca.

Ao observar que o processo político nos Estados Unidos é difícil e muito dependente da angariação de fundos, Clinton considera, por isso, difícil chegar à presidência, mas disse acreditar que, mesmo assim, um dia uma mulher conseguirá a eleição como presidente.

Quando questionada sobre as suas intenções políticas, durante um evento em Calcutá, na Índia, Clinton disse não pretender voltar a candidatar-se à presidência dos EUA, mas que deseja apenas voltar a "respirar fundo".

Tópicos:

Calcutá,

A informação mais vista

+ Em Foco

Cavalo de Troia. Mãe de todos os tratados. As designações ficam aquém do que está a ser forjado por Washington e Bruxelas.

    Uma rubrica do site da RTP e do Jornal 2 dentro do contexto evocativo do centenário da Grande Guerra. Será emitida todas as segundas-feiras.

      Desde que saiu do Real Madrid para voltar ao Chelsea (de onde foi despedido uma segunda vez), o nome do português foi sempre cogitado para a sucessão de Sir Alex Ferguson.

        Aldo Casas, um dos dirigentes históricos da esquerda argentina, analisa a evolução de Bergoglio e a sua longa marcha até ao trono pontifício.