Irmãos Kouachi foram abatidos

| Mundo

|

Os irmãos Kouachi morreram na sequência do assalto da polícia à gráfica em Dammartin-en-Goele, perto de Paris, onde estavam barricados. Os dois suspeitos do ataque ao Charlie Hebdo foram abatidos numa incursão da polícia francesa ao local. O refém acabou por sair ileso da gráfica.

Ouviram-se diversas explosões e tiros no edifício da gráfica onde os irmãos Kouachi estavam barricados, em Dammartin-en-Goele, perto de Paris.

Segundo a agência France Presse, os dois presumíveis autores do ataque ao jornal Charlie Hebdo terão saído das instalações da gráfica aos tiros quando ouviram as explosões, tendo sido abatidos depois pela polícia.

Os irmãos Kouachi estavam barricados desde a manhã desta sexta-feira. Na localidade de Dammartin-en-Goële, foram ouvidos vários tiros e saiu fumo da gráfica.

Um elemento das forças especiais da Guarda Nacional ficou ferido durante a operação mas não corre risco de vida, diz a agência France Presse.

Os dois irmãos eram os principais suspeitos do ataque terrorista ao semanário satírico Charlie Hebdo, do qual resultaram 12 mortos e mais de uma dezenas de feridos.

Várias ambulâncais chegaram ao local logo após as primeiras explosões.

A France Presse refere que o refém se encontra bem. Era um funcionário da gráfica, de 27 anos.





A informação mais vista

+ Em Foco

Os portugueses escolhem os seus representantes locais a 1 de outubro. Acompanhe aqui a campanha, os debates e toda a informação sobre as eleições Autárquicas.

    A Alemanha foi a votos com uma economia próspera. O reverso da medalha é a degradação de condições sociais para uma parte significativa da população.

      Com muito ou pouco orçamento, o mínimo que se exige é que as Forças Armadas saibam tomar conta de si.

      O ímpeto independentista ganhou força, motivado pela crise e pelas divergências em relação ao Estatuto da Autonomia da Catalunha.