José Sócrates adia adesão da Guiné Equatorial à CPLP

| Mundo

O Presidente da República, Cavaco Silva, acompanhado pelo seu homólogo angolano, José Eduardo dos Santos, e pelo primeiro-ministro José Sócrates, pouco antes de um jantar com representantes da CPLP, em Luanda
|

Começou hoje a VIII Cimeira da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) que se realiza em Angola. O pedido de adesão da Guiné Equatorial ameaçava tornar-se no tema dominante, mas o primeiro-ministro português afirmou já que nada será decidido nesta cimeira.

A adesão da Guiné Equatorial à CPLP ficou adiada depois de ontem José Sócrates ter afirmado que em causa está apenas o pedido realizado.

"É que amanhã (hoje) vamos apenas analisar o pedido e dizer que recebemos com agrado, é o mínimo que pudemos fazer para um país e um povo que quer aderir a uma comunidade de países de expressão portuguesa", disse o primeiro-ministro português.

"Esse pedido tem agora que ser analisado à luz daquilo que são os critérios e os estatutos da CPLP", acrescentou.

Ou seja, nenhuma decisão será tomada durante esta Cimeira sobre um país que é apreciado pelo petróleo - é o terceiro maior exportador de África - mas que é criticado pelo regime político. O presidente, Teodoro Obiang, está no poder há 30 anos. Nas últimas eleições recebeu mais de 90 por cento dos votos.

Presidência angolana

No encontro dos líderes de países de expressão portuguesa, a situação na Guiné-Bissau e as prioridades para os próximos dois anos, sob presidência angolana, serão temas dominantes.

Luanda pretende marcar a sua liderança da CPLP em quatro eixos estratégicos: o domínio da diplomacia e concertação política, cooperação e desenvolvimento, questões administrativas e organizativas e a promoção da Língua Portuguesa.

O encontro de hoje não contará com a presença dos presidentes do Brasil e de Timor-Leste por razões de agenda interna.

O jornalista da RTP Hélder Silva, que está em Luanda a acompanhar a visita do Presidente da República a Angola e a Cimeira da CPLP, fez em directo para a RTPN uma primeira descrição dos trabalhos a decorrer. Clique sobre a imagem para ver o vídeo:

Tópicos:

Angola, Guiné Equatorial, CPLP,

A informação mais vista

+ Em Foco

Várias organizações de defesa dos Direitos Humanos exigem uma investigação rigorosa.

A morte do advogado foi conhecida há dois anos, no Natal, mas existem vários indícios de que a possa ter simulado.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.