Lampedusa, o cemitério dos sonhos

| Mundo

Nos últimos 15 anos, mais de 20 mil pessoas perderam a vida em Lampedusa, a tentar chegar à Europa. São homens, mulheres e até crianças que abandonam os seus países à procura de um futuro. A maior parte não sabe ao que vem mas embarca na esperança de encontrar alguma coisa melhor do que aquilo que ficou para trás. Mas muitos dos barcos acabam por naufragar, num drama humanitário que levou uma equipa do "Sexta às 9" até Lampedusa, a ilha italiana que se transformou num verdadeiro cemitério de sonhos.

A informação mais vista

+ Em Foco

Em entrevista à Antena 1, o antigo Presidente da República percorre os contornos do pacto estratégico para o país que propôs dois dias antes do 25 de Abril. E elogia o secretário-geral do PCP.

O jornalista e ativista argentino Aldo Casas esteve em Portugal após o 25 de Abril, entre 1974 e 1977. Volvidos 42 anos, designa como “inesquecíveis” as vivências desses anos.

    Cinco homens, quatro mulheres, nove candidatos à posição de secretário-geral da Organização das Nações Unidas. Incluindo o antigo primeiro-ministro português António Guterres.

      Completam-se agora 100 anos sobre o início da beligerância portuguesa. Uma data assinalada pela RTP com a publicação online dos seus mais significativos materiais de arquivo sobre o tema.