Mais de 80 por cento dos taiwaneses não consideram ilha parte da China

| Mundo

Uma sondagem divulgada hoje indica que 81,6% dos taiwaneses rejeitam que ambas as partes do Estreito da Formosa pertençam a uma mesma China.

A sondagem, realizada pela Taiwan Indicators Survey Research (TISR), na quinta e na sexta-feira da passada semana, mostra que apenas 9,2% dos inquiridos apoia que Taiwan e China pertençam a um mesmo território.

Os taiwaneses mostram-se, por outro lado, divididos sobre oa exigência chinesa à Presidente eleita de Taiwan, Tsai Ing-wen, para que aceite o Consenso de 1992, ao abrigo do qual as duas partes reconhecem a existência de apenas uma China, mas cada lado faz a sua própria interpretação desse princípio.

Para 38% dos inquiridos, Tsai Ing-wen não deve aceitar esse consenso, ainda que tal suponha uma deterioração dos laços com Pequim, enquanto 33,4% considera que deve ceder e quase 29% não expressou a sua opinião a este respeito.

A Presidente eleita de Taiwan afirmou que a sua política relativamente à China procurará a estabilidade e a paz, manterá o `status quo`, respeitará a Constituição e seguirá a opinião pública.

A Constituição da ilha refere-se à China continental e a Taiwan como "zonas ou áreas" de uma China, o que supõe um apoio indireto ao Consenso de 1992.

Contudo, o Presidente da China, Xi Jinping, e o primeiro-ministro, Li Keqiang, não se contentam com as promessas de Tsai e no passado dia 05 de março exigiram-lhe uma rejeição explícita da independência e a aceitação do Consenso de 1992.

"Contestaremos resolutamente qualquer tipo de atividade separatista pela `independência de Taiwan`", disse Xi, acrescentando que a posição chinesa é "clara e constante e não mudará pese embora a alteração da situação política na ilha".

"Circunscrever-nos-emos ao Consenso de 1992 como pilar da nossa política e continuaremos a fomentar o desenvolvimento pacífico das relações através do Estreito", afirmou o Presidente chinês.

O independentista Partido Democrata Progressista (PDP) conquistou a maioria absoluta no parlamento de Taiwan nas eleições de 16 de janeiro, nas quais a sua candidata, Tsai Ing-wen, também obteve a Presidência, que assume a 20 de maio.

Tópicos:

Consenso, Estreito, Pequim, Taiwan Tsai Ing,

A informação mais vista

+ Em Foco

O vice-presidente do Brasil assegura que a democracia brasileira nunca esteve tão forte como agora. Entrevista exclusiva à RTP.

Comité do Parlamento britânico acusa o Facebook de ter deliberada e conscientemente quebrado leis de privacidade e de concorrência, apelidando os diretores da empresa de “gangsters digitais”.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.