ONU e UA pedem respeito pela Constituição no Togo

| Mundo

O secretário-geral da ONU, Kofi Annan, e o presidente da União Africana, Olusegun Obasanjo, lamentaram hoje a morte do presidente do Togo, Gnassingbé Eyadéma, e apelaram a que seja respeitada a Constituição para lhe encontrar um sucessor.

«O secretário-geral está certo que as autoridades togolesas tomarão todas as medidas para preservar a estabilidade no país e garantir uma tradição pacífica, conforme com a Constituição e com a legalidade», refere um comunicado do porta-voz da ONU, Fred Eckhard.

Annan lembra que, em quase 40 anos de poder, o general Eyadéma «deu uma contribuição significativa à resolução pacífica dos conflitos em África».

Por seu lado, o presidente em exercício da UA e chefe de estado da Nigéria, Olusegun Obasanjo, declarou que a sua organização «não aceitará qualquer transição não-constitucional no Togo».

Segundo o porta-voz da UA, Remi Oyo, o presidente da UA «encorajou o povo togolês a reclamar o respeito pela Constituição nacional, no que se refere ao poder interino no Togo, que levará à eleição democrática do Presidente do Togo, conforme a Constituição».

As duas declarações surgiram depois de as forças armadas terem nomeado como sucessor do falecido um filho seu, quando a Constituição obriga a que seja o presidente da Assembleia Nacional a assumir as funções presidenciais.

Os militares alegaram que o presidente da Assembleia Nacional se encontrava fora do país.

As últimas informações sobre o paradeiro do presidente da Assembleia Nacional, Fambaré Natchaba Ouattara, referem que ele chegou, hoje à noite, ao Benim, a bordo de um avião com destino ao Togo mas que foi desviado para Cotonou, devido ao encerramento do espaço aéreo togolês.

Ouattara foi recebido, no aeroporto, pelo ministro das comunicações do Benim, Frédéric Dohou, e pelo presidente da Assembleia Nacional do país anfitrião, Antoine Idji Kolawolé, ficando depois alojado num hotel da cidade, tal como os seus companheiros de voo.

A informação mais vista

+ Em Foco

O presidente da Câmara dos Comuns é, digamos assim, o equivalente ao presidente da Assembleia da República em Portugal.

Neste Manual do Brexit, explicamos em 12 pontos o que está em causa e os cenários que se colocam.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      A entrevista ao ativista de Direitos Humanos para o programa Olhar o Mundo.