Tensão político-militar na Crimeia deixa Rússia e Ucrânia à beira da guerra

| Mundo
Tensão político-militar na Crimeia deixa Rússia e Ucrânia à beira da guerra

A ver: Tensão político-militar na Crimeia deixa Rússia e Ucrânia à beira da guerra

Foto: Baz Ratner, Reuters

Depois de a câmara alta do Parlamento de Moscovo ter autorizado o reforço do contingente militar russo da Crimeia, as autoridades interinas de Kiev decidiram colocar as Forças Armadas ucranianas em alerta de combate. O novo poder político da Ucrânia avisa mesmo que qualquer intervenção armada da Rússia na península autónoma levará a uma guerra entre os dois países. Perante este quadro, sucedem-se os apelos internacionais para que o Kremlin respeite a soberania do país vizinho.

Relacionados:

A informação mais vista

+ Em Foco

Em entrevista à RTP, o candidato derrotado nas diretas do PSD diz que o partido deve serenar após o Congresso e admite que vai ser “muito difícil ganhar eleições" no quadro atual.

Nicolás Maduro quer alargar poderes e, para tal, leva a cabo eleições antecipadas. É um "golpe constitucional", na leitura de Filipe Vasconcelos Romão, comentador da Antena 1.

Abrir uma torneira e vê-la jorrar água. É um ato tão comum que nunca imaginamos um dia em que tal quadro possa desaparecer. Algo que está prestes a tornar-se realidade na África do Sul.

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.