Tribunal de Kiev condena José Estaline

| Mundo

José Estaline e outros dirigentes soviéticos foram considerados culpados de "genocídio do povo ucraniano em 1932-1933" pelo Tribunal de Apelação de Kiev, anunciou hoje o Serviço de Segurança da Ucrânia.

"No dia 13 de Janeiro, o Tribunal de Apelação [equivalente ao Tribunal da Relação em Portugal] examinou o processo penal sobre o Holodomor [genocídio] na Ucrânia em 1932-1933. E confirmou as conclusões tomadas pelos juízes de instrução do Serviço de Segurança da Ucrânia, segundo as quais os dirigentes do regime totalitário bolchevique organizaram o genocídio do povo ucraniano em 1932-1933", lê-se num comunicado daquele serviço.

Os outros dirigentes soviéticos reconhecidos culpados são os colaborades de Estaline Viatcheslav Molotov, Lazar Kaganovitch e Pavel Postichev, bem como Stanislav Kossior, primeiro-secretário do Partido Comunista da Ucrânia, Vlas Tchubar, dirigente do Governo ucraniano, e Mendel Khataievitch, secretário do Comité Central do Partido Comunista da Ucrânia.

Tópicos:

Apelação, Estaline Kiev, Estaline Viatcheslav Molotov Lazar Kagaitch, Holodomor [genocídio] Ucrânia,

A informação mais vista

+ Em Foco

A RTP disponibiliza agora uma nova aplicação: apresenta as notícias do dia em texto, vídeo e áudio, alertas de última hora e as emissões da RTP3 e Antena 1.

É difícil fixar uma ordem de importância, porque o novo Presidente dos EUA tem o condão de transformar qualquer questão menor numa autêntica bomba atómica.

Em dez anos, o Tribunal Europeu dos Direitos do Homem condenou o Estado 18 vezes em casos de liberdade de expressão.

    Londres é o grande centro financeiro para negócios internacionais e comércio da Europa e um dos principais centros de liderança da economia global. Corre o risco de ser desmantelada.