Tribunal de Kiev condena José Estaline

| Mundo

José Estaline e outros dirigentes soviéticos foram considerados culpados de "genocídio do povo ucraniano em 1932-1933" pelo Tribunal de Apelação de Kiev, anunciou hoje o Serviço de Segurança da Ucrânia.

"No dia 13 de Janeiro, o Tribunal de Apelação [equivalente ao Tribunal da Relação em Portugal] examinou o processo penal sobre o Holodomor [genocídio] na Ucrânia em 1932-1933. E confirmou as conclusões tomadas pelos juízes de instrução do Serviço de Segurança da Ucrânia, segundo as quais os dirigentes do regime totalitário bolchevique organizaram o genocídio do povo ucraniano em 1932-1933", lê-se num comunicado daquele serviço.

Os outros dirigentes soviéticos reconhecidos culpados são os colaborades de Estaline Viatcheslav Molotov, Lazar Kaganovitch e Pavel Postichev, bem como Stanislav Kossior, primeiro-secretário do Partido Comunista da Ucrânia, Vlas Tchubar, dirigente do Governo ucraniano, e Mendel Khataievitch, secretário do Comité Central do Partido Comunista da Ucrânia.

Tópicos:

Apelação, Estaline Kiev, Estaline Viatcheslav Molotov Lazar Kagaitch, Holodomor [genocídio] Ucrânia,

A informação mais vista

+ Em Foco

Carvalho da Silva, sociólogo e antigo líder da CGTP, considera que as relações de força existentes em sede de concertação social são mais favoráveis para os patrões do que o Parlamento.

No aniversário da fundação Gulbenkian, a RTP foi visitar o museu e, em conjunto com os curadores, selecionou algumas das obras mais significativas que aí se encontram.

    A Fundação Gulbenkian celebra 60 anos. A Antena 1 dá a conhecer pessoas e projetos que marcam a instituição fundada em 1956 por Calouste Gulbenkian.

      Uma rubrica do site da RTP e do Jornal 2 dentro do contexto evocativo do centenário da Grande Guerra. Será emitida todas as segundas-feiras.