Tribunal de Kiev condena José Estaline

| Mundo

José Estaline e outros dirigentes soviéticos foram considerados culpados de "genocídio do povo ucraniano em 1932-1933" pelo Tribunal de Apelação de Kiev, anunciou hoje o Serviço de Segurança da Ucrânia.

"No dia 13 de Janeiro, o Tribunal de Apelação [equivalente ao Tribunal da Relação em Portugal] examinou o processo penal sobre o Holodomor [genocídio] na Ucrânia em 1932-1933. E confirmou as conclusões tomadas pelos juízes de instrução do Serviço de Segurança da Ucrânia, segundo as quais os dirigentes do regime totalitário bolchevique organizaram o genocídio do povo ucraniano em 1932-1933", lê-se num comunicado daquele serviço.

Os outros dirigentes soviéticos reconhecidos culpados são os colaborades de Estaline Viatcheslav Molotov, Lazar Kaganovitch e Pavel Postichev, bem como Stanislav Kossior, primeiro-secretário do Partido Comunista da Ucrânia, Vlas Tchubar, dirigente do Governo ucraniano, e Mendel Khataievitch, secretário do Comité Central do Partido Comunista da Ucrânia.

Tópicos:

Apelação, Estaline Kiev, Estaline Viatcheslav Molotov Lazar Kagaitch, Holodomor [genocídio] Ucrânia,

A informação mais vista

+ Em Foco

Filipe Vasconcelos Romão, comentador da Antena 1 para Assuntos Internacionais, debruça-se sobre a fase decisiva do processo de impeachment no Brasil.

O padre jesuíta Nuno da Silva Gonçalves vê a universidade como um grande laboratório da Igreja Católica com alunos de 130 países.

A ponte que começou por se chamar Salazar e recebeu, depois da Revolução dos Cravos, a designação de 25 de Abril cumpriu meio século. A RTP assinalou o aniversário com um dossier multimédia.

    Uma rubrica do site da RTP e do Jornal 2 dentro do contexto evocativo do centenário da Grande Guerra. Será emitida todas as segundas-feiras.