Tribunal de Kiev condena José Estaline

| Mundo

José Estaline e outros dirigentes soviéticos foram considerados culpados de "genocídio do povo ucraniano em 1932-1933" pelo Tribunal de Apelação de Kiev, anunciou hoje o Serviço de Segurança da Ucrânia.

"No dia 13 de Janeiro, o Tribunal de Apelação [equivalente ao Tribunal da Relação em Portugal] examinou o processo penal sobre o Holodomor [genocídio] na Ucrânia em 1932-1933. E confirmou as conclusões tomadas pelos juízes de instrução do Serviço de Segurança da Ucrânia, segundo as quais os dirigentes do regime totalitário bolchevique organizaram o genocídio do povo ucraniano em 1932-1933", lê-se num comunicado daquele serviço.

Os outros dirigentes soviéticos reconhecidos culpados são os colaborades de Estaline Viatcheslav Molotov, Lazar Kaganovitch e Pavel Postichev, bem como Stanislav Kossior, primeiro-secretário do Partido Comunista da Ucrânia, Vlas Tchubar, dirigente do Governo ucraniano, e Mendel Khataievitch, secretário do Comité Central do Partido Comunista da Ucrânia.

Tópicos:

Apelação, Estaline Kiev, Estaline Viatcheslav Molotov Lazar Kagaitch, Holodomor [genocídio] Ucrânia,

A informação mais vista

+ Em Foco

Num mundo de matemáticas, 28-1 é igual a 27. Mas num mundo de finanças o Brexit, agora oficializado, pode significar que 28-1 é igual a 27+1.

    A operação decorreu há três semanas no Hospital de Santa Marta em Lisboa e o paciente falou à RTP.

    Em entrevista exclusiva à RTP, Le Pen conta como foi expulso do partido que fundou em 1972 pela própria filha, a atual candidata Presidencial.

    A operação Via Livre, da Guarda Nacional Republicana, vai realizar-se até 2 de abril em autoestradas e vias reservadas a automóveis e motociclos de todo o país.