UNICEF diz que 100 mil crianças vivem "inferno vivo" em Alepo

| Mundo
UNICEF diz que 100 mil crianças vivem inferno vivo em Alepo

A ver: UNICEF diz que 100 mil crianças vivem "inferno vivo" em Alepo

A situação em Alepo motivou uma reunião de urgência do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

Os estados-membros reúnem-se ao início desta tarde num encontro a pedido da França, que exige medidas para salvar a população civil da cidade síria.

Ainda hoje, a UNICEF deixou um apelo no mesmo sentido e alertou para um número dramático: há cem mil as crianças a viver num "inferno vivo" em Alepo.

Já esta manhã, nos confrontos entre o exército sírio e os rebeldes, na zona oriental da cidade, morreram 21 civis, entre eles duas crianças.

As tropas de Damasco estão nesta altura a ganhar terreno e a reconquista de Alepo é considerada pelo regime como a maior vitória de Bashar al-Assad desde o início do conflito, em Março de 2011.

A informação mais vista

+ Em Foco

A curda Mina Jaf é diretora da Women Refugee Route e trabalha com a ONU. Diz que quer mostrar às refugiadas que têm de sair das tendas dos campos e contar a violência de que são alvo.

    Em entrevista à Antena 1, a coordenadora do Bloco de Esquerda afirma não perceber a posição dos social-democratas sobre o salário do futuro presidente do conselho de administração da CGD.

    Um velho enigma pode estar explicado: por que continua a ilha de Santa Maria a erguer-se acima do nível do mar? Ricardo Ramalho resume para o RTP online a investigação mais recente sobre o tema.

      Uma rubrica do site da RTP e do Jornal 2 dentro do contexto evocativo do centenário da Grande Guerra. Emitida todas as segundas-feiras.