UNICEF diz que 100 mil crianças vivem "inferno vivo" em Alepo

| Mundo
UNICEF diz que 100 mil crianças vivem inferno vivo em Alepo

A ver: UNICEF diz que 100 mil crianças vivem "inferno vivo" em Alepo

A situação em Alepo motivou uma reunião de urgência do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

Os estados-membros reúnem-se ao início desta tarde num encontro a pedido da França, que exige medidas para salvar a população civil da cidade síria.

Ainda hoje, a UNICEF deixou um apelo no mesmo sentido e alertou para um número dramático: há cem mil as crianças a viver num "inferno vivo" em Alepo.

Já esta manhã, nos confrontos entre o exército sírio e os rebeldes, na zona oriental da cidade, morreram 21 civis, entre eles duas crianças.

As tropas de Damasco estão nesta altura a ganhar terreno e a reconquista de Alepo é considerada pelo regime como a maior vitória de Bashar al-Assad desde o início do conflito, em Março de 2011.

A informação mais vista

+ Em Foco

Em 9 de abril de 1918, a ofensiva alemã varre a resistência portuguesa. O dossier que se segue lança um olhar sobre o antes, o durante e o depois.

    Quase seis décadas depois, a Presidência de Cuba deixou de estar nas mãos de um membro do clã Castro.

    Porto Santo tem em curso um projeto para se transformar na primeira ilha do planeta livre de combustíveis fósseis.

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.