Câmara e oposição contra suspensão da linha da STCP que iria servir Centro de Reabilitação do Norte

| País

A Câmara de Gaia e a oposição socialista criticaram a diminuição na frequência e futura suspensão da linha ZF da STCP, lembrando a abertura para breve do Centro de Reabilitação do Norte, que poderá potenciar a sua rentabilidade.

"Atendendo a que futuramente, e esse futuro é muito em breve, vamos ter uma grande unidade hospitalar, que é o Centro de Reabilitação do Norte (CRN), na esfera de influência da carreira ZF, achamos que ela deve ser mantida e deve até ser reforçado o seu horário", assinalou o vice-presidente da câmara de Gaia em declarações à Lusa.

Firmino Pereira admitiu mesmo que a autarquia irá "escrever ao conselho de administração da STCP no sentido de reforçar os horários" não só "porque há munícipes que se queixam da pouca frequência da linha ZF" mas também pela "sua importância" perante o "futuro funcionamento do CRN".

Atualmente, a linha ZF (Zona de Francelos) está a funcionar "com muito pouca frequência" pelo que "não serve o interesse da população", assinalou.

O alerta para a redução da frequência e possível supressão da linha foi dado pela oposição socialista que levou segunda-feira "pela terceira vez" o assunto à reunião de câmara.

"É um assunto reincidente. Já o trouxe três vezes à reunião de câmara, a maioria mostra-se concordante com a nossa posição mas não tem tido força para convencer a STCP e a Autoridade Metropolitana", disse à Lusa o vereador socialista Eduardo Vítor.

O autarca frisou a importância da linha ZF que "liga Valadares (zona do CRN) ao centro de Gaia e depois ao Porto", destacando que "não há nenhuma carreira, pública ou privada, que sirva o trajeto que chega ao CRN".

"Daqui a quatro meses teremos a inauguração do CRN. Desafio a STCP a dar-me um exemplo de uma linha com um potencial de crescimento tão grande como a ZF", sublinhou.

E se a câmara irá procurar intervir junto da STCP, a oposição socialista diz mesmo que se não tiver qualquer resposta irá "avançar diretamente para a Autoridade Metropolitana de Transportes do Porto que tem a obrigação de se impor à STCP [perante] este desvario".

Contactado pela Lusa, o Conselho de Administração da STCP diz que a ZF é "uma linha local, de procura muito baixa a atuar num espaço geográfico em que outro operador também tem concessão".

Esclarece também que "a suspensão da linha ZF consta da proposta do Grupo de Trabalho criado na sequência do Despacho n.º 13371/2011, D.R. n.º 192, Série II, de 2011-10-06, do Ministério da Economia e do Emprego -- Gabinete do Secretário de Estado das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, grupo de trabalho esse que tinha como objetivo apresentar uma proposta de revisão das redes de transportes públicos na Área Metropolitana do Porto".

"O relatório foi entregue conforme solicitado à Secretaria de Estado das Obras Públicas Transportes e Comunicações a 30 de Novembro de 2011 e validado pela mesma a 25 de janeiro de 2012", remata.

 

Tópicos:

Comunicações, Despacho, Gaia Câa,

A informação mais vista

+ Em Foco

A 17 de junho, Portugal começou a assistir ao mais mortífero incêndio de sempre. A paisagem de Pedrógão Grande mantém-se em tons de sépia. Um cenário captado pelo fotojornalista Pedro A. Pina.

    Hotéis de luxo e restaurantes de autor crescem ao lado de quem vive sem água ou luz. A Comporta tem um novo proprietário que quer transformar aquela zona num local para estrangeiros ricos.

    O Parque das Nações vai receber as duas semifinais e a final nos dias 8, 10 e 12 de maio do próximo ano. Já o festival português vai decorrer em Guimarães.

    Natalidade, envelhecimento, turismo, agricultura, emigração, pobreza, saúde, desigualdades. A caminho das autárquicas a Antena 1 fixa o país em 20 retratos.