Dois militares portugueses feridos sem gravidade no Afeganistão

| País

Dois militares portugueses sofreram ferimentos ligeiros durante o treino de tiro de manutenção da força estacionada em Cabul, no Afeganistão, informou o gabinete de relações públicas do Estado-Maior General das Forças Armadas (EMGFA).

Em comunicado, o EMGFA refere que o acidente, ocorrido com uma metralhadora pesada Browning, provocou ferimentos ligeiros nos membros inferiores de dois militares portugueses estacionados em Cabul.

Os ferimentos foram provocados por estilhaços que atingiram um dos membros inferiores de um primeiro sargento e os membros inferiores de um soldado, que receberam tratamento médico no Hospital Militar Alemão, situado no aquartelamento de Camp Warehouse, onde se encontra a companhia de comandos.

Os militares feridos, que estão a ser acompanhados por enfermeiros portugueses do destacamento nacional, já contactaram directamente com os familiares para as tranquilizarem, acrescenta o comunicado do EMGFA.

O acidente ocorreu no Centro de Treino Multinacional de Cabul, local de treino regular e onde na altura se encontravam 40 militares a treinar.


A informação mais vista

+ Em Foco

O primeiro registo de imagem de uma posse presidencial na América é de março de 1857, quando James Buchanan se tornou o 15.º Presidente.

    Em entrevista à RTP, na hora da despedida de Lisboa, a embaixatriz dos Estados Unidos, Kim Sawyer, conta a sua história de vida.

      Amir Ashour é o primeiro iraquiano a dar a cara pelos direitos gay no seu país. Em segurança na Suécia, revela à RTP episódios de tortura e de rejeição.

        Nos 60 anos da Gulbenkian, a RTP deu uma volta pelo museu da fundação e continua a mostrar as obras mais significativas.