Farmacêuticos poupam saúde financeira dos utentes e do Estado

| País
Farmacêuticos poupam saúde financeira dos utentes e do Estado

Foto: Pedro A. Pina - RTP

O Estado economiza cerca de 880 milhões de euros, por ano, graças á intervenção dos técnicos de farmácia junto dos utentes que a eles recorrem.

Dados esta sexta-feira revelados pela Ordem dos farmacêuticos divulgam que o Estado português poupa cerca de 880 milhões de euros devido a intervenção dos técnicos de farmácia junto dos utentes, na altura da aquisição de medicamentos.

A conclusão é apresentada num estudo que a Ordem dos Farmacêuticos mandou elaborar, junto das farmácias, que demonstra a importância do papel do farmacêutico, até para as contas estatais.

Um dos dados apresentados neste relatório refere mesmo que sem o papel do farmacêutico, os portugueses teriam que pagar em média mais 5,6 por cento em gastos com a saúde.

A informação mais vista

+ Em Foco

O Conselho Europeu informal de Salzburgo tem em cima da mesa dossiers sensíveis, com a imigração e o Brexit no topo da agenda. A RTP preparou um conjunto de reportagens especiais sobre esta cimeira.

    Nas eleições primárias, alguns dos mais conceituados senadores democratas foram vencidos por candidatos mais jovens, progressistas e, alguns deles, socialistas.

      Em seis anos, as investigações sucederam-se, sem poupar ninguém, da política ao futebol e à banca, seguindo a bandeira da ainda procuradora geral, o combate à corrupção.

        Os novos desenvolvimentos no diferendo comercial entre os Estados Unidos e a China vieram lançar ainda mais dúvidas sobre os próximos passos que os dois lados poderão adotar.