Investigadores do Minho conseguem "maximizar" aproveitamento de peles de couro

| País

Uma equipa de investigadores da Universidade do Minho (UMinho) "criou" um meio de "maximizar" o aproveitamento das peles de couro através da invenção de uma "família de algoritmos", inovação recentemente premiada pela Associação Portuguesa de Investigação Operacional.

Em comunicado enviado hoje à agência Lusa pela instituição minhota, os investigadores do Centro Algoritmi da UMinho explicam que a mais-valia desta descoberta passa por "rentabilizar ao máximo" o couro, uma matéria-prima "cara".

A investigação foi feita em parceria com um fabricante português de estofos para veículos mas, aponta o texto, esta "metodologia" pode ter uso "noutros produtos de couro", como calçado, bolsas e casacos.

"Procurámos otimizar os processos industriais para rentabilizar ao máximo uma matéria-prima, que é cara, gerando o menor desperdício possível. Criámos uma família de algoritmos para construir `layouts` de corte em superfícies com contornos irregulares, zonas de qualidade distinta e defeitos", resume um dos investigadores e professor na instituição, Cláudio Alves.

Segundo informa a UMinho, o artigo resultante desta investigação, "New constructive algorithms for leather nesting in the automotive industry", publicado na "Computers & Operations Research", foi "laureado há dias" com o Prémio Isabel Themido, no XVI Congresso da Associação Portuguesa de Investigação Operacional.

No mesmo certame foi distinguido com o Prémio APDIO/IO, "pela melhor tese de mestrado", o trabalho "Métodos heurísticos para o problema de posicionamento de figuras irregulares", de um outro investigador do grupo, Telmo Pinto, também resultante da investigação referida.

O estudo que, segundo o documento, é "raro neste âmbito a nível internacional", analisou também resultados de um vasto conjunto de experiências computacionais.

"Nesta área tecnológica, Portugal tem evoluído bastante e está entre os melhores", vinca Claudia Alves.

A equipa do Centro Algoritmi da Universidade do Minho que criou esta "família de algoritmos" é constituída, além de Cláudio Alves e Telmo Pinto, por Pedro Brás e José Valério.

Tópicos:

Algoritmi, Cláudio Alves Telmo, Isabel Themido, Minho UMinho,

A informação mais vista

+ Em Foco

Os portugueses escolhem os seus representantes locais a 1 de outubro. Acompanhe aqui a campanha, os debates e toda a informação sobre as eleições Autárquicas.

    A deriva independentista do nacionalismo catalão está a revelar-se mais grave do que Madrid previa inicialmente. Temos posições que não permitem qualquer margem para diálogo e que conduziram o processo a um impasse.

    Um ensaio do LNEC e do Instituto Superior Técnico, no âmbito do KnowRisk, evidencia a importância da tomada de medidas preventivas. Veja os vídeos e compare os dois casos.

    A Alemanha aproxima-se da data do escrutínio de 24 de Setembro com uma economia próspera: muita exportação, muita construção, receitas fiscais abundantes, orçamentos públicos excedentários. O reverso da medalha é a degradação de condições sociais para uma parte significativa da população.