Mariano Gago considera que praxes educam para o fascismo

| Educação
Mariano Gago considera que praxes educam para o fascismo

Foto: Lusa

O antigo ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior Mariano Gago considera que as praxes educam para o fascismo e defende que deve acabar a tolerância em relação a estes comportamentos de jovens adultos. “Não pode haver complacência nessa matéria”, sublinha.

A questão das praxes violentas voltou à atualidade com o acidente do Meco, que envolveu vários jovens da Universidade Lusófona, mas já em 2008 houve registo de uma morte em Famalicão e de dois alunos que ficaram paraplégicos. Mariano Gago era ministro na altura e escreveu uma carta aos reitores e aos presidentes dos politécnicos, recomendando a punição disciplinar dos autores de tais práticas.

(com Sandra Henriques)

A informação mais vista

+ Em Foco

Meio século depois, o Parlamento soviético dos finais da Guerra Fria repudiou o Pacto. Decorridos mais 30 anos, Putin quer reabilitá-lo.

    A receita da venda desta madeira ultrapassará os 15 milhões de euros, que devem ser investidos na nova Mata do Rei.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.