Ministro da Educação garante que fecho de escolas não tem motivos financeiros

| Educação
Ministro da Educação garante que fecho de escolas não tem motivos financeiros

Foto: Estela Silva/Lusa

O ministro da Educação e Ciência, Nuno Crato, assegura que o encerramento de 311 escolas do primeiro ciclo no próximo ano letivo não está relacionado com razões financeiras, tendo sido tomados em linha de conta outros fatores.

“A reorganização não tem custos diretos para o Estado, porque trata-se de transportar jovens para outras escolas. Haverá alguns custos adicionais de transporte, mas no global das despesas com educação não é significativo e não é isso que nos move. O que nos move é dar melhores condições de educação e de sociabilização aos alunos”, afirma Nuno Crato.

A lista de encerramentos de escolas divulgada pelo Ministério da Educação e Ciência mostra que o distrito de Viseu é aquele onde se vão encerrar mais estabelecimentos do primeiro ciclo do ensino básico no próximo ano letivo.

Em Viseu fecham 57 escolas, seguindo-se Aveiro com 49 unidades a fechar em 2014-2015 e o Porto com 41. Lisboa e Bragança são os distritos onde encerram menos escolas, mais concretamente apenas duas em cada caso.

Relacionados:

A informação mais vista

+ Em Foco

Pela primeira vez desde que assumiu o mandato, o secretário-Geral da ONU fala abertamente à RTP dos principais conflitos globais.

É até hoje a mais icónica das aventuras da exploração espacial. Há 50 anos, o Homem chegava à Lua à boleia da NASA. Percorrermos aqui todos os detalhes da missão, dia a dia.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.