Óbito/Marques Júnior

| País

"Óbito/Marques Júnior: Associação 25 Abril recorda coerência com valores da liberdade e democracia".

Lisboa, 31 dez (Lusa) - A Associação 25 de Abril recordou hoje Marques Júnior pela sua coerência com os valores da liberdade e da democracia e considerou que, no dia da sua morte, o país fica mais pobre.

"Sempre coerente com a defesa dos valores da Liberdade, da Democracia, da Justiça Social e da Paz, valores de Abril, Marques Júnior foi um dos expoentes máximos do MFA [Movimento das Forças Armadas], que dignificou com a sua acção", refere a Associação, num comunicado assinado pelo presidente, Vasco Lourenço.

Marques Júnior morreu hoje aos 66 anos, depois de ter estado internado vários dias no Hospital de São Francisco Xavier, em Lisboa, devido a um derrame cerebral.

"Por isso, hoje, dia em que o MFA e também o país ficam mais pobres, quero prestar-lhe, em nome da Associação 25 de Abril, e de mim próprio, uma sincera e singela homenagem, com um enorme abraço da maior amizade e consideração", acrescenta Vasco Lourenço.

Em contacto telefónico, Vasco Lourenço disse que o velório se realiza na terça-feira, a partir das 11:00, na Academia Militar, em Lisboa.

No dia 02 de janeiro, também de manhã, haverá missa de corpo presente, na Basílica da Estrela, às 09:30, após o que o funeral seguirá para o jazigo de família em São Martinho de Bornes, Pedras Salgadas.

A Associação 25 de Abril lembra que Marques Júnior era o sócio número cinco desta instituição e a sua participação na Comissão Coordenadora do Movimento dos Capitães, tendo integrado o Conselho da Revolução durante toda a existência do mesmo (Março de 1975 a Outubro de 1982).

"Até sempre, António!", despede-se o presidente da Associação 25 de Abril.

Marques Júnior foi um dos `capitães` do 25 de Abril e esteve quase 30 anos no parlamento, quase todos como deputado do PS, desempenhando atualmente o cargo de presidente do Conselho de Fiscalização do Sistema de Informações (CFSIRP).

Nascido a 03 de julho de 1946, António Alves Marques Júnior era coronel de Infantaria do Exército e participou na revolução de 25 de Abril de 1974, tendo feito parte do Conselho da Revolução desde 1975, onde se manteve até à sua extinção.

Pela sua participação na `Revolução dos cravos` foi condecorado, em representação dos militares do 25 de Abril, com a Grã-Cruz da Ordem da Liberdade.

Licenciado em Ciências Militares, foi eleito deputado pela primeira vez em 1985 pelo Partido Renovador Democrático, passando para o PS no início dos anos 90 e integrando as listas do partido à Assembleia da República, onde no total esteve quase 30 anos.

Ao longo de oito legislaturas, ocupou funções como vice-presidente da Assembleia da República e presidente do Conselho de Administração do parlamento.

Marques Júnior era (desde 2008) presidente do CFSIRP e membro da Comissão Nacional do PS.


 

Tópicos:

Alves, Basílica, CORREÇÃO Óbito Júnior CORREÇÃO QUINTO SEXTO PARÁGRAFOS, Ciências, Infantaria, Lourenço, Revolução, TÍTULO Óbito Júnior,

A informação mais vista

+ Em Foco

Várias organizações de defesa dos Direitos Humanos exigem uma investigação rigorosa.

A morte do advogado foi conhecida há dois anos, no Natal, mas existem vários indícios de que a possa ter simulado.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.