Portugal sem assistentes sociais suficientes no terreno para lidar com novos problemas sociais

| País
Portugal sem assistentes sociais suficientes no terreno para lidar com novos problemas sociais

Foto: Susana Vera/Reuters

A presidente da Associação dos Profissionais de Serviço Social alerta que Portugal não tem assistentes sociais suficientes no terreno para lidar com os novos problemas sociais do país, porque a Segurança Social não está a contratar e no setor privado também não há dinheiro para contratações. Fernanda Rodrigues defende que os profissionais que o país tem a trabalhar têm capacidades para este trabalho, mas são poucos.

Identificar e caracterizar os novos problemas sociais, procurar as respostas adequadas, e propor alternativas são os motes para este que é o Dia Mundial do Assistente Social. A questão do desemprego é um dos problemas que atingiu proporções nunca vistas e que precisa de novas abordagens no terreno.

Andar no terreno é complicado, visto que em momentos de pressão, de crise e de descontentamento social, os profissionais da linha da frente lidam pessoal e diariamente com a população, e são por vezes alvo desse descontentamento. Esta situação reflete-se em situações de agressão física e verbal, e em ameaças aos próprios assistentes sociais e aos familiares, embora ainda não haja números contabilizados.

A informação mais vista

+ Em Foco

Em entrevista à Antena 1 e ao Jornal de Negócios, O antigo ministro das Finanças denuncia que as regras do concurso não foram cumpridas.

Em entrevista à editora de Política da Antena 1, o dirigente do Sindicado Independente dos Médicos estima que Campos Fernandes tem pouca força para se impor a Centeno.

Os deputados à Assembleia da República aprovaram esta sexta-feira, por unanimidade, um voto de saudação a Salvador e Luísa Sobral pela vitória no Festival da Eurovisão, em Kiev.

O responsável pelo arranjo da música que venceu o festival da Eurovisão é de Coimbra. Luís Figueiredo é pianista, compositor de jazz e docente na Universidade de Aveiro.